segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Bom dia, Azurras - nº 2.453

VAMOS MELHORAR

Creio que tenha sido bem claro na Bom dia, Azurras de ontem, colocada no ar diretamente de Braço do Norte, Sul de Santa Catarina. Depois da derrota para o Paraná pela Primeira Liga, comentei que o técnico Claudinei Oliveira teria muito trabalho para acertar o time do Avaí. E até mais que isso, teria que ter pulso para mudar a equipe.

Como estava "in loco", e passadas aquelas imagens tenebrosas da Primeira Liga, e muito longe do Avaí ter feito um "partidaço", creio que as coisas começam a se ajustar no Sul da Ilha para esta temporada que está começando.

As mudanças feitas por Claudinei Oliveira surtiram o efeito desejado, quer no início da partida, quer nas alterações na segunda etapa. Não tenho dúvidas de que o treinador avaiano poderá entrar com outra equipe na partida de amanhã, pela Primeira Liga.

Não tenho a mínima intenção de escalar o Avaí, mas creio que as coisas estão "clareando" para o técnico Claudinei Oliveira. Há que se dar mais uma chance para Kozlinski, um dos responsáveis pela vitória de sábado. Da lateral direita à esquerda, não há o que mexer: Leandro Silva, Alemão, Betão e Capa, esse último, insubstituível.

No meio, praticamente a mesma coisa: Luan, Judson, Marquinhos e Diego Jardel. Ao menos por enquanto, não vi Marcelinho atuando, ou fazendo algo que mereça sua escalação. Quem sabe no decorrer da partida...

No ataque, sem dúvida alguma, deixaria Rômulo no banco, ou num "spa". Entraria com Júnior Braga e Denílson, mas não esquecendo que Vinícius Baiano também quer sua chance...

De uma coisa tenho certeza: o Leão vai melhorar, vai subir de produção.




DIN-DIN NO COFRE
A mídia nacional ventilou a notícia de que o volante Walace, do Grêmio, teria viajado para a Alemanha, onde acertaria sua transferência para o Hamburgo, por cerca de R$ 33 milhões.

Uma cosia é certa: o Avaí vai colocar a mão em algum "din-din", e mesmo que não seja muito, vai respingar para o Sul da Ilha, visto que ele vem categoria de base do clube, que é formador de atletas.

Vamos aguardar!




PRIMEIRA RODADA E AS "SURPRESAS"
A primeira rodada do Campeonato Catarinense apresentou os seguintes resultados:

1) Criciúma 0x1 Avaí;
2) Figueirense 1x2 Brusque;
3) Chapecoense 2x1 Internacional;
4) Almirante Barroso 2x2 Joinville; e 
5) Metropolitano 0x0 Atlético Tubarão. 

Surpresas? Talvez, mas... 




VITÓRIA COM ESTILO
Há quem desmereça a vitória do Avaí, mas creio também que não existe "nenhum macho" na imprensa, daqui e de lá, para dizer que o 1 a 0 não tenha sido justo para o Leão.

O Avaí venceu e o fez com autoridade, sempre criando as melhores chances para marcar, coisa que não aconteceu com o Tigre, então time da casa.




SURPRESA, MAS NÃO MUITO
A derrota do time da rede zelotes de sonegação para o Brusque, 2 a 1, no nosso Parque de Diversões, não chegou a surpreender. Apenas aqueles de memória curta, muita chegados no "my little corner", é que ficaram espantados...

Ano passado, o Brusque, na mesma primeira rodada, saiu de campo derrotado pelo mesmo placar, com dois pênaltis marcados, ou inventados, contra seus interesses. Este ano, após levar 1 a 0, acabou virando justamente com um gol de pênalti...




CONFIRMAÇÃO
Creio que já era de se esperar. Com muito dinheiro, a Chapecoense vai se reerguer, e até por isso, apesar de um time sem entrosamento, acabou confirmando vitória em casa contra o adversário de poucos recursos, o Internacional de Lages.

Boa largada de Chape, que vai brigar para morder mais um título. Quanto ao Inter, terá os problemas de sempre...




EMPATE INDIGESTO EM BLUMENAU
Metropolitano e Atlético Tubarão protagonizaram o único empate em 0 a 0 da rodada. Algum sintoma? Talvez a fragilidade das duas equipes, principalmente a do Sul do Estado, que a mídia boca alugada trata de cantar em verso e prosa...

Ruim para o Metrô, melhor para o Tubarão, adversário do Avaí no próximo domingo, na terceira rodada...




EMPATE SINTÉTICO
Coube ao Joinville, outra equipe que está em formação, estrear na Série A do Catarinense diante do "sintético" Almirante Barroso, 2 a 2. O campeão da Série B do Catarinense de 2016, abriu o placar, mas permitiu a virada. No final, ainda teve forças para buscar o empate.

Ao que tudo indica, as duas equipes precisarão muito mais do que vontade para seguir numa competição sem sustos...




FRESCURA DA MÍDIA
Uma coisa é se sensibilizar com a tragédia da Chapecoense, ocorrida há mais de dois meses. Outra, bem diferente, é colocá-la acima de tudo e de todos, em qualquer situação. Simples assim.

A primeira rodada do Campeonato Catarinense mostra exatamente isso. No prestigiado site da GloboEsporte.com, o time do Oeste Catarinense na primeira colocação, 2 a 1 no Inter de Lages, mas tem exatamente a mesma vitória que o Brusque, que também venceu o "doladelá" por 2 a 1, ou seja também está na primeira colocação...

Mas quando eles querem "puxar a brasa para sua própria sardinha", acontece isso, se é que me entendem...




CRICIÚMA MUITO ORGANIZADO

Como já comentei aqui, estive no estádio Heriberto Hülse, acompanhando a vitória do Leão "in loco", mas nem vou tratar sobre o jogo propriamente. Fazia tempo que não ia até lá para uma partida de futebol, e posso dizer que, sem sombra de dúvidas, o Tigre cresceu e está muito mais organizado.

Das bilheterias aos vendedores de pipocas. O estádio, sem novidades, está bem conservado e mais bonito. Até pela foto, tudo tem a marca do Tigre, do uniforme do ambulante ao que é servido, no caso, uma pipoquinha...

Parabéns, Criciúma!




DESVALORIZADO
Em termos de ingresso, o Criciúma perdeu terreno. Na estreia do Campeonato Catarinense de 2016, também contra o Avaí, o ingresso custava R$ 60,00. No último sábado, para estar naquele espeço dos visitantes, foi cobrado R$ 50,00...

Em tempo: a postagem sobre o serviço do jogo Avaí x Londrina, estará no ar às 10 horas, mas já é interessante adiantar que não teremos promoções: setores "A", "C", "D" e "E", R$ 60,00; setor B, do Avaí, e "F" e "G", dos visitantes, R$ 40,00. Aréa VIP, R$ 80,00









Saudações AvAiAnAs!

10 Comentários:

Juhir Paulo disse...

Primeiro em importância parabenizar o Avaí pela vitória que confesso me surpreendeu depois de ter assistido o jogo contra o Paraná.Dar méritos ao nosso goleiro que se recuperou muito bem. Logo de início fez um defesa brilhante qdo do chute do jogador do Criciúma sozinho na pequena área. E aí vai minha indignação que o abestalhado do narrador se limitou a dizer que o jogador chutou em cima do goleiro , no meu modo de ver foi uma defesa semelhante a do Danilo qdo classificou a chapeleira pra final da sulamericana. Depois aproveitando seu gancho em falar dá organização do Criciúma seu estádio, venho manifestar minha indignação com o serviço de bar oferecido nos camarotes do Avaí no setor novo. Ir num estádio é o bar oferecer salgadinho de festa de aniversário e pipoca de microondas, aí é pra acabar, até qdo vai ser assim. No estádio inteiro tem lanchonete com pastel , pipoca feita ali na hora , cachorro quente, o famoso churrasquinho de gato, e nos camarotes aquela porcaria lá oferecida naquele projeto de bar. Ta na hora de mudança radical nesse setor ne

Tiago Soares disse...

Vou continuar batendo na mesma tecla, o time que temos para o estadual tá bom, lógico que precisamos no mínimo de um meia rápido e um atacante, mas isso seria muito luxo ter, em um campeonato onde recebesse migalhas para disputar não se pode fazer aventura agora, e chegar no final, não ter dinheiro para pagar salário em plena série A, onde o nível dos adversários por causa do capital mal distribuído é bem superior ao nosso. Nos mais do que ninguém sabemos como são jogadores de futebol fazendo corpo mole, o que adoram fazer após uma emissora gaúcha noticiar que o salário do mês que nem venceu ainda tá atrasado. Resumindo, ótimo não tá para disputar o campeonato, mas com o que ganhamos para disputar, é preferível assim, do que passar por alguma consequência futura de um mal projeto de gastos.

Rodrigo Póvoas disse...

Com a saída do João Paulo o Avaí ganhou em dinâmica e presença de área. Além disso, Denilson certamente foi o cara da partida; veloz, habilidoso, oportunista e que além de atuar bem no ataque, fazia a cobertura pelo lado esquerdo quando o Capa subia. Alemão na zaga também merece destaque ao lado do Betão. Júnior Dutra Entrou bem. Menciono também o Leandro Silva, que apesar de não estar 100% fisicamente, não comprometeu e arriscou alguns cruzamentos. Enfim, aos poucos o Avaí vai se "moldando" e criando aquela cara de time entrosado. Que venham os próximos jogos!

Fernando TS disse...

Não assisti à partida entre Paraná e Avaí, por isso não fiquei com essa péssima impressão da estreia do nosso time, embora tenha acompanhado as ácidas críticas provenientes dos torcedores. Mas o resultado nos conta que o Avaí não foi bem.

Entretanto, contra o tigre o leão fez um jogo interessante. A boa defesa do goleiro Kozlinski garantiu ao time a tranquilidade de se manter fiel ao esquema montado pelo treinador. Um gol naquele momento, no início da partida, provavelmente afetaria negativamente o time.
O time, como um todo, jogou “direitinho”, nada fantástico a se ressaltar, mas foi uma boa vitória. Com toda a certeza foi o time que obteve o melhor resultado na rodada inicial do estadual: vitória fora de casa em um clássico contra um rival que almeja disputar a final do campeonato catarinense.

Embora Judson e Luan tenham realizado uma partida razoável, não vejo em nenhum dos dois a possibilidade de executar a função que o João Felipe executou no ano passado, que era a transição entre a defesa e o ataque. O volante tinha passadas largas e distribuía bons passes para os meias e atacantes, além de marcar. Luan e Judson têm características de primeiro volante, ainda que diferentes: Luan se mantém mais a frente da zaga, enquanto Judson é mais um “caçador” no meio de campo. Enxergo a necessidade de utilizar um segundo volante na vaga de um dos dois (acredito que o Luan deixaria o time). Talvez um dos jovens da base.

A minha surpresa ficou por conta de Denílson. Quando ele chegou imaginei que ele fosse um jogador de velocidade, pois não conhecia o atleta, contudo, vendo o jogo de sábado percebi que ele não é veloz, mas tem bastante fôlego. Ao menos neste jogo foi voluntarioso.

Contrariando a opinião de boa parte dos avaianos (talvez da maioria), eu gosto do futebol do Alemão. Falta técnica e sobra vontade. Mais uma vez ele mostrou o seu valor, doou-se ao time e jogou bem na zaga. Por enquanto ele está improvisado, mas tem capacidade para permanecer na posição. Desta maneira, com garra, pouca técnica, mas polivalente, ele ajuda o treinador de diferentes maneiras. Gosto desse tipo de jogador.

Finalizando, Jr. Dutra atuou pouco tempo, mas em dois toques na bola já pudemos perceber que ele conhece do esporte bretão. Correu, brigou, chutou em gol, driblou e marcou. Não tenho dúvidas que ele deva receber oportunidades em breve, talvez contra o Londrina. O leão ainda não definiu se vai com o time misto ou titular para esse jogo, mas Marcelinho e Jr. Dutra deveriam jogar este jogo.

Forte abraço ao blogueiro e à nação avaiana!

Fernando TS

André Tarnowsky Filho disse...

Juhir Paulo,

Sobre a defesa do Kozlinski, concordo plenamente contigo, mas felizmente não ouvi esse narrador, por estava no estádio.
Quanto ao bares do Avaí, participei de um abaixo assinado no ano passado, endereçado ao CD, que repassou ao amado. A resposta veio, mas as ações se limitaram ao copo vendido por R$2,00 com o escudo do Avaí.
Vergonha!

André Tarnowsky Filho disse...

Tiago Soares,

Tens razão. Minha esperança é que o Vinicius Pacheco volte bem, assim como estou apostando algumas fichas no Marcelinho. Gostei do Alemão na zaga, mais firme, e do que vi do Júnior Braga.
Estamos no caminho certo.

André Tarnowsky Filho disse...

Fernando TS,

Ao que parece, fizemos a mesmo leitura do jogo.
Porém, faço uma observação apenas sobre o Alemão. Por mais que ajude o treinador, creio que seja hora de colocá-lo na zaga mesmo, até porque Leandro Silva se mostrou mais voluntarioso.
Além disso, Alemão tem mais "saúde" que Gustavo e Salazar...
No ataque, Júnior Braga veio querendo jogo.
Quanto ao time contra o Londrina, gostaria que o técnico colocasse o que temos de melhor. Precisamos recuperação na Primeira Liga para tentar a classificação, de dois em um grupo de quatro.

Abraço!

André Tarnowsky Filho disse...

R.Póvoas,

Sim, estamos moldando o time, e até por isso, aquela derrota para o Paraná acabou sendo didática.
Claudinei mexeu no time e melhoramos sensivelmente.
Segue o baile!

Daniel Salles disse...

Compartilho com o pensamento dos comentários expostos! Boa partida, time aplicado e com raça, era o que esperávamos!

Concordo que o Alemão deve permanecer na zaga (inclusive na condição de titular inicialmente), assim abrindo espaço para o Guga (que fez ótima copinha) ser reserva do Leandro Silva.

André Tarnowsky Filho disse...

Daniel Salles,

E eu concordo contigo!

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo