quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

O CRICIÚMA QUE EU VI, by Roberto Costa

Acompanhei os vinte e cinco minutos finais do jogo Fluminense 3, Criciúma 2. O Tigre saiu na frente, mas permitiu a virada.

O Criciúma que eu vi, em termos de Campeonato Estadual, parece-me um time forte, com todas as conotações que a palavra forte possa expressar. Jogadores vigorosos, de elevada estatura, jogando com velocidade, e bons nas bolas altas. Por sinal, os dois gols do time foram de cabeça, o primeiro do segundo andar, do zagueiro Raphael Silva, que entendo deva receber atenção especial nas bolas altas, quando em nossa área. Pimentinha também há de merecer atenção especial. 

Acho que o bom goleiro Luís falhou no terceiro gol do Fluminense, a bola chutada da esquerda, em trajetória enviesada, era defensável.

O Fluminense, em vias de renovação, pareceu-me ter praticado um futebol mais objetivo que o adversário, levando perigo à defesa do Tigre em bolas muito bem lançadas em profundidade, sem desperdício de tempo com troca de passes no meio campo. E foi assim que Pedro, um jovem das categorias de baixo, a joia do clube, segundo os narradores do jogo, bem lançado invadiu a área e chutou forte, sem defesa para o goleiro Luís.

Dois que jogaram no Avaí estiveram em campo atuando pelo Fluminense, o atacante Lucas Fernandes e o lateral Renato. Lucas Fernandes apareceu um pouco mais, com boa movimentação e buscando arrematar a gol. Renato, era evidente que tinha ordens de não subir, de privilegiar a marcação, o que não é o seu forte e assim jogou preso, sem ir à frente, como fazia e muito bem, no Avaí.

De forma hilária, Renato quase fez um gol contra. Bola lançada da ponta direita, cruzou toda a área, Renato virou-se de costas, esperando a bola passar a seu lado para dominá-la e sair pro jogo. A redonda bateu em seu calcanhar e deslocou o goleiro Cavalieri, passando lentamente a um palmo do pé da trave, perdendo-se em escanteio, produzindo arrepios no torcedor fluminense.

Com certeza Claudinei assistiu ao jogo e estudou o Criciúma. Esperemos que consiga armar bem o Avaí e que consiga um bom resultado neste duro jogo de abertura do Catarinense 2017.

* Roberto Costa é associado do Avaí FC. Foto acima: Fernando Ribeiro/Criciúma EC

6 Comentários:

Rodrigo Póvoas disse...

Pensei que o Fluminense fosse emprestar o Renato para o Avaí por mais um ano e até torci para que o técnico Abel liberasse o jogador. Vai fazer falta no meio campo do Avaí, principalmente por ser dinâmico e veloz. Quanto ao Criciúma, concordo com o Roberto Costa quando ele menciona que o time é forte, bom nas bolas altas e que joga com velocidade.

Roberto disse...

Se o Fluminense pretender que o Renato seja um bom marcador, será provável que ele retorne ao Leão, porque marcação não é a dele. Vamos torcer contra o Renato, no Fluminense. - RC

André Tarnowsky Filho disse...

R.Póvoas,

Ele até pediu para continuar por aqui, mas não imaginava que o Fluminense ia querer utilizá-lo nessa temporada...
Não assisti ao jogo do Tigre, mas confio nas colocações feitas por vocês.

André Tarnowsky Filho disse...

RC,

Acho pouco provável que ele retorne ao Sul da Ilha, mesmo torcendo contra...

ManoelNilson disse...

Deixem o Renato lá no Fluminense, por favor. Se na série A o nosso padrão tiver como base o futebol do Renato, estão estaremos fritos, sem piedade.

André Tarnowsky Filho disse...

Manoel Nilson,

Não o vejo como titular, mas sem dúvida alguma caberia na composição do elenco.

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo