segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

O DESENHO DE CLAUDINEI, by Roberto Costa

Não tenho como avaliar, se é sentimento generalizado entre a massa de torcedores do Avaí, mas quanto a mim, diferentemente da época de outros treinadores, já não me enervo quando o time de Claudinei encontra-se sob pressão do adversário.

Desde o ano passado, quando da brilhante campanha do acesso, é comum jogarmos um futebol de pouca expressão plástica, mas objetivo, de posicionamento recuado, com saídas rápidas, que surpreendem o time oponente. Essa estratégia, esse desenho do Claudinei, nos coloca sob uma falsa impressão de dominado, o observador desavisado imagina que dentro de alguns minutos tomaremos um gol e que corremos sério risco de uma derrota humilhante.

Mas, contrariando todas as expectativas, é comum sairmos à frente no marcador, depois de resistirmos com muita luta ao assédio adversário, de passarmos por vários momentos com o perigo rondando nossa área, de defesas importantes de nosso goleiro. É quando torcedores adversários e secadores expressam suas irritações, desabafando seus descontentamentos através de expressões tipo: "Time cagão!" "Time largo!"

É claro que não existe estratégia invencível, haja vista tratarmos do futebol e seus imprevistos, seus sobrenaturais. Em algum momento poderá ocorrer uma falha em nossa retaguarda e sairmos atrás no marcador, o que exigirá alguma mudança de planos e mais dificuldades, mas acredito que o experiente Claudinei já tenha passado por isso e saiba como tratar o assunto.

No jogo de ontem, contra o Tubarão, com muita movimentação, toque de bola e grande apoio da torcida local o time do Mabilia transitou de sua defesa até nossa intermediária, exercendo forte pressão sobre nossa área, exigindo importantes intervenções de Kozlinski, que vem se firmando na posição. 

Calmamente me recostei, esperando que o desenho se confirmasse, e ele começou a tomar forma através do gol de Leandro Silva, oriundo do rival, mas já assimilado pelo torcedor, consolidando-se depois com o segundo, de Junior Dutra.

* Roberto Costa é associado do Avaí FC. Foto acima: reprodução da TV

4 Comentários:

Fernando TS disse...

Texto muito bacana.
Olha, podemos reclamar de muitas coisas, mas não podemos falar que o time do Claudinei não tenha um padrão de jogo. O time tem padrão, tem tática e é bem treinado. Logicamente que vai perder, não vai estar inspirado vez ou outra, mas, mesmo assim, temos que dar crédito. A filosofia do treinador tem sido um sucesso no nosso Leão.
Até ontem acreditei que o Avaí tinha uma dependência excessiva do M10 (ainda não estou totalmente convencido do contrário), no entanto, o time se portou muito bem com a ausência do Marquinhos. Em suma, manteve a essência do padrão de jogo.

Grande abraço!

Fernando TS

Roberto disse...

Grande abraço, Fernando TS. RC

André Tarnowsky Filho disse...

Fernando TS,

Sim, nossa melhor partida sem Marquinhos.
Creio que o futuro nos será generoso...

Abraço!

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo