terça-feira, 30 de maio de 2017

A COISA PODE FICAR MUITO PRETA, by Roberto Costa

Jogamos como um time de série B, fizemos uma apresentação melancólica.

É lamentável admitir, mas a superioridade do time da Chape foi flagrante. O porte atlético privilegiado é visível, do goleiro ao ponta esquerda (exceção no caso do magro Apodi, mas esse vence pela velocidade). Nossos jogadores correram atrás, e tiveram dificuldades no corpo-a-corpo. 

Impressionou a capacidade de chutes potentes e bem direcionados de média distância, dos jogadores adversários, aliás, assim saíram os dois gols do jogo. Também as tabelas em torno de nossa área. Nossas tentativas de chutes saíram todas falhadas, salvo uma, da intermediária, onde a bola assustou o goleiro adversário. Nosso primeiro chute verdadeiramente em direção ao gol saiu a vinte e cinco do segundo tempo.

Observei, e calculo que noventa e cinco por cento das bolas que nosso meio tentou lançar em profundidade saíram prejudicadas por excesso de força no lançamento, saindo a bola pela linha de fundo, fora do alcance do atacante, e noventa e cinco por cento dos cruzamentos em direção à área foram diretos nas mãos do goleiro. A impressão que nos passam é de que o ataque não treina. O mais provável, porém, é que isso revele falta de qualidade individual. 

Nossas apostas, em termos de ataque, Denílson e Junior Dutra, não estão acontecendo. Denílson usava sua velocidade, conseguia investidas e gols, e depois dançava. Agora tem apenas dançado, no sentido negativo do vocábulo. Júnior Dutra não consegue fugir da marcação, nem chutar a gol. Talvez estejam sendo vítimas do esquema de jogo.

Nosso meio campo não existe. Deu pro gasto no Estadual e na Série B, mas não se cria na Série A. Não sei que força segura Luan como titular, e Judson é esforçado. Marquinhos precisa encarar a realidade, se conformar, o tempo não poupa ninguém. Aliás, ele tinha uma jogada ensaiada, em faltas pelas laterais e escanteios. Jogava a bola em direção à área, onde Diego Felipe entrava de surpresa e cabeceava. Rendeu alguns gols. Claudinei parece não gostar de jogas ensaiadas, pois não temos visto nenhuma. Rômulo, pode estar sendo prejudicado pelo esquema de jogo, talvez possa jogar melhor dentro da área.

Dizem que estão vindo reforços. Esperemos que venham outros, além de Alex e Maicon, e que sejam atletas, no verdadeiro sentido da palavra. E que tenham qualidades, e que sejam capazes de alavancar em curto prazo o time. Caso contrário, a coisa pode ficar muito preta.

* Roberto Costa é associado do Avaí FC. Foto acima: reprodução da TV

4 Comentários:

Alexandre Carlos Aguiar disse...

Observei alguns lances de bolas divididas, as quais perdemos todas, e fique pensando: será que atraso nas premiações deixam o sujeito fraco?

Roberto disse...

Não se duvide, Aguiar. - RC

André Tarnowsky Filho disse...

Aguiar,

Pelo que consta, tudo rigorosamente em dia, mas...

André Tarnowsky Filho disse...

RC,

Eu não ousaria duvidar...

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo