segunda-feira, 1 de maio de 2017

A CRISE MARQUINHOS/CLAUDINEI, by Roberto Costa

Arrisco-me a dizer que a crise entre Marquinhos e o Treinador Claudinei se nutre de um choque de vaidades, mas, o que é pior, intensificada por influência da velha mídia secadora.

Durante a semana, antes do jogo, Faraco encheu a bola do Galego, dizendo de sua importância para o Avaí e proferindo provocações, como a possibilidade de Marquinhos, exatamente por sua importância, ao invés de ser sacado do time, tirar de campo o treinador.

É muita coincidência que essa crise toda tenha estourado imediatamente após essa intervenção da mídia. Talvez Claudinei tenha pretendido mostrar quem é quem substituindo o Galego, e Marquinhos mostrar que não se dobra.

O que espanta, é que tanto Marquinhos, quanto Claudinei, tenham sido tão ingênuos, se deixando levar por coisa tão primária, por uma armadilha tão rasteira. É o que acontece quando dois vaidosos ao extremo entram em conflito, a cegueira não permite enxergar o óbvio, ou seja, que o importante é o Clube. 

É questão para Batisttotti resolver, internamente mostrar quem manda e quem deve obedecer e, externamente, abrir o olho e atentar bem, de uma vez por todas, para o tratamento que essa mídia dispensa ao Avaí.

* Roberto Costa é associado do Avaí FC. Foto acima: Cristiano Estrela/Agência RBS

4 Comentários:

Alexandre Carlos Aguiar disse...

Concordo que a celeuma foi resultado da falta de bagagem. Claudinei não é avaiano e nem sabe de metade mais 1 da nossa história, mas como comandante deve se inteirar disse.
Mas, por sua vez, sempre se achou o chocolate mais doce, o último gás da coca. Quer ser o ídolo eterno do Avaí, esquecendo da nossa própria história e de nossos ídolos do passado. Meia hora de conversinha com Zenon e Adilson Heleno e talvez ele tenha uma aposentadoria mais digna.
Quanto ao moço que senta na cadeira da presidência, ele só irá tomar alguma ação quado a "loja" assim o permitir.
O bananal na Ressacada continua dando bons frutos.

Alexandre Carlos Aguiar disse...

Faltou algo no comentario anterior:
Concordo que a celeuma foi resultado da falta de bagagem. Claudinei não é avaiano e nem sabe de metade mais 1 da nossa história, mas como comandante deve se inteirar disso.
Mas Marquinhos, por sua vez, sempre se achou o chocolate mais doce, o último gás da coca. Quer ser o ídolo eterno do Avaí, esquecendo da nossa própria história e de nossos ídolos do passado. Meia hora de conversinha com Zenon e Adilson Heleno e talvez ele tenha uma aposentadoria mais digna.
Quanto ao moço que senta na cadeira da presidência, ele só irá tomar alguma ação quado a "loja" assim o permitir.
O bananal na Ressacada continua dando bons frutos.

André Tarnowsky Filho disse...

Aguiar,

Assino contigo.
Estamos patinando no mesmo lugar, com o mesmo protagonista fazendo as mesmas lambanças...

André Tarnowsky Filho disse...

Aguiar,

Mas ficou bem claro, se entendendo perfeitamente o contexto.

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo