segunda-feira, 1 de maio de 2017

Bom dia, Azurras - nº 2.544

TÍTULO ENCAMINHADO
A Chapecoense venceu a primeira partida da final fazendo 1 a 0 no Avaí, em plena Ressacada, confirmando ter melhor elenco assim como estar jogando muito mais futebol coisa rara nos últimos tempos no time do Sul da Ilha.

Na verdade, um jogo que se desenhava complicado, teve uma pitada de sal para o lado avaiano quando o árbitro Hérber Roberto Lopes resolveu expulsar o lateral esquerdo Capa, numa falta que poderia, quando muito, levar um cartão amarelo, mas jamais ser expulso direto como foi naquele lance. Estava descrito o final da partida.

Se com onze contra onze o Leão não teria vida fácil, pior ficou a situação com a expulsão de Capa e ainda mais complicado com uma substituição feita por Claudinei Oliveira, que sacou Marquinhos da equipe para a entrada do zagueiro Maurício, numa tentativa infrutífera de recompor a defesa avaiana.

O gol da Chapecoense veio um pouco mais tarde, ao natural, envolvendo facilmente o sistema de marcação do Avaí, com 1 a 0 sendo o placar da primeira etapa, bem como da partida.

Na segunda etapa, o ritmo da partida foi  o mesmo, com a Chape sendo sempre mais incisiva e o Leão com imensas dificuldades para criar uma jogada, ainda que após o gol o árbitro da partida tenha feito a famosa "média", expulsando um jogador da Chapecoense, também de forma injusta.

Pelo que não tem apresentado basicamente em todo o returno, principalmente na primeira partida da final, não tenho dúvidas de que o título está mais do que encaminhado para ficar no Oeste, visto que não encontro futebol para que o Avaí reverta o placar, fazendo uma diferença de dois gols...




ACABOU
Aquele Avaí que conquistou o acesso à elite do futebol brasileiro, o turno do Catarinense de forma invicta, não existe mais, ainda que basicamente tenhamos a mesma equipe, com os mesmos jogadores.

Fui cedo para a Ressacada, onde a torcida avaiana proporcionou uma bela festa, com quase 16 mil torcedores tomando o nosso belo reduto. No entanto, de pouco adianta fazer recepção aos jogadores, bandeirão, faixas, estrelas, se dentro do elenco avaiano as coisas não estão na mesma sintonia...

Creio que chegou a hora da direção avaiana tomar pé da situação. Uma semana confinado no Costão do Santinho para não mostrara absolutamente nada é muito complicado...

Que venham os reforços e foco na Série A!




NÃO FOI POR FALTA DE AVISO
Quando soube do "trio" de árbitros que iria para o sorteio das finais, fiquei muito preocupado com o nome de Héber Roberto Lopes. Assim, tão logo caiu a "bolinha" do careca para comandar a primeira partida, imediatamente fiz essa postagem AQUI, clique e confira...

Ou seja, não foi por falta de aviso, pelo contrário, que os absurdos ocorridos na partida de ontem tivessem acontecido. Héber arrebentou com o Avaí, estragou o espetáculo e definiu o campeão Catarinense de 2017, num script previamente estabelecido, numa espécie de encomenda de bastidores.

Atitude vergonhosa, safada, de quem já deveria ter "pendurado" o apito.




REFLEXO
O lado cômico da partida de ontem, reflexo da péssima arbitragem de Héber Roberto Lopes, ocorreu na saída do árbitro do estádio. Um contingente enorme de policiais militares, inclusive com a cavalaria, foi chamado para garantir a saída tranquila do árbitro.

No entanto,quando o portão da garagem abriu, o nervoso motorista que conduzia o veículo, com Héber no banco traseiro do veículo, acabou batendo o automóvel num daqueles cones de concreto colocados pelo Avaí na beira da calçada... 




ATÉ ELES
Conversei com alguns dirigentes da Chapecoense ontem no intervalo da partida, na foto, juntamente com o presidente da FCF e o avaiano Rodrigo Capela. Até entre eles, a atuação do árbitro Héber Roberto Lopes foi reprovada.

A questão é que agora o placar já está definido e o Avaí acabou levando o prejuízo nessa maré "verde", que vem dominando todas as atenções por onde quer que passem...






Saudações AvAiAnAs!

14 Comentários:

Fernando TS disse...

Eis que surge o maior de todos os defeitos do Héber: querer ser uma estrela maior que os 22 atletas em campo. O enredo é o de sempre, gestos agressivos, cenas caricatas, e lógico, erros de arbitragem. Ele teve a possibilidade de fazer uma arbitragem tranquila, contudo, optou por expulsar Capa diretamente aos 16 minutos de jogo. Pior, expulsou o Girotto em um lance que nem o cartão amarelo deveria ter sido cogitado, num sinal claro de compensação que soa como uma confissão: errei com o Capa. A emenda saiu pior que o soneto, já diz o velho ditado. Nas rádios nativas os comentaristas foram duros com a arbitragem, a qual mudou os rumos da decisão.

Entretanto, não posso ser complacente com o Claudinei Oliveira. O treinador tem méritos e seu nome está sim gravado nos anais da nossa história, contudo, em sua alteração de ontem, lembrei-me das aventuras do Silas no comando do nosso clube. O professor Pardal voltou, pensei ao ver um desconhecido em campo. O nosso treinador vem de uma sequência ridícula: derrotas para Barroso, Internacional e Chapecoense (com um empate com o nosso maior rival no meio disso tudo). O sinal amarelo está ligado.

Na minha concepção o zagueiro Alemão foi o melhor em campo na tarde de ontem, o que é algo muito estranho. O atleta deixou fluir aos montes a sua grande qualidade: a raça. Marcou muito, correu, cabeceou, desarmou, enfim, fez o que queremos de todos os atletas.

As coisas ficaram complicadas para a última partida, mas, como “esse Avaí faz côsa”, fica a esperança de ver na última partida do Estadual alguns lampejos daquele time do primeiro turno do Estadual.

Grande abraço às avaianas e aos avaianos!

Fernando TS

Tiago Soares disse...

Beirando o impossível!!!
O que podemos falar desse jogo? Precisa fazer final? Se a atuação daqui com o Héber Roberto Lopes já foi isso que todos vimos, com a chapecoense descendo lenha no começo do jogo, porém quem ganha cartão e direto vermelho com pouco mais de quinze minutos foi o capa, prejudicando TUDO. E o pênalti no final do jogo ? Empurrão no Denilson dentro da área muito claro... Agora tem o querido braulio, com seus históricos já em clássicos e jogos contra o nosso leão, mais um a deixar o w.paulista a ditar o jogo como fez o campeonato todo e a felicidade da mídia pra mostrar os heróis dá chapecoense que conquistaram a taça está completa. "Heróis" os quais são somente profissionais contratados esse ano pela chapecoense e nada tem haver com o que houve no passado. Somado tudo isso, temos o time medíocre do Avaí que entrou em campo, onde de jeito nenhum pareciam estar fazendo uma final de campeonato, me poupando criticas individuais, fazendo o nosso titulo beira o impossível !!!

Alexandre Carlos Aguiar disse...

Líder (ou ídolo) é aquela pessoa que torce para os outros ao invés de dizer que é importante e imprescindível.
Se já considerava Marquinhos Santos desnecessário na atual situação do Avaí, a sua patética entrevista ao final do jogo demonstrou o que sempre foi: uma pessoa vaidosa e dessarrumadora de grupo. Nunca discuti o seu futebol, mas a sua capacidade de se considerar maior que a ponta do Everest.

Ewerton Allan disse...

Boa tarde André.
Na minha visão, e de grande maioria, a atuação de Héber foi pífia, uma árbitro que estaria fazendo seu último jogo no catarinense, qual a motivação dele nesse caso? Porque não um em ascensão? Motivado tentando fazer carreira? Os clubes aceitaram esses nomes, então eles sim são culpados de aceitar.
Sobre a expulsão, vejo como lance normal pelo fato de que, nem eu e acho que ninguém pula com braço colado ao corpo, pelo tempo de jogo, e pelo jogador que não estava tumultuando, uma advertência verbal seria mais que suficiente.
Agora, se já está difícil com árbitro de segunda e fim de carreira, imagina tirar um meia, deixa três atacantes e um baita buraco no meio.
Penso eu, que mesmo pondo Dutra para buscar a bola, haveria desgaste, e não seria a mesma qualidade,insistir em Rômulo que apesar de novo, não corre nada, deixa o M10, seria mais interessante.
Agora o atestado de erro foi dado ao por um jogador e depois saca-lo, tenho dó do menino que não teve culpa, na qual eh apenas um subordinado.
Claudinei tem crédito, mas está queimando tudo que pode a partir do segundo turno, mesmo com lesões, vejo com culpa em vários momentos.
E preparar bem o time, e ter mais volume de jogo que segundo tempo,e podemos sim, ganhar lá e abocanhar título, estou ainda na esperança.
Abraço

ney.lf disse...

Pensei que todos os problemas do nosso Avai tinha acabado, para delírio de alguns, com a substituição do Marquinhos aos 15 min do primeiro tempo. Agora vai, teriam pensado alguns insanos mas eis que, o problema está fora de campo, triste se não fosse comico.

ney.lf disse...

Pensei que todos os problemas do nosso Avai tinha acabado, para delírio de alguns, com a substituição do Marquinhos aos

15 min do primeiro tempo. Agora vai, teriam pensado alguns entendidos mas eis que, o problema
está fora de campo, triste se
não fosse comico.

Carlos avaiano disse...

Numa coletiva, perguntado sobre a força da chape, Claudinei foi irônico perguntando como foram os dois confrontos anteriores.
Responde o repórter: 3x0 na ressacada e derrota 2x0 no condá.
Responde Claudinei: " na soma, avai campeão"
Faltou ele combinar com o plantel, pois o próprio Romulo que fez dois gols no turno, domingo errou todas.

André Tarnowsky Filho disse...

Fernando TS,

Tens razão, foi assim mesmo...
Infelizmente para nós, avaianos.

Abraço!

André Tarnowsky Filho disse...

Tiago Soares,

Preocupante, muito mais do que preocupante...

André Tarnowsky Filho disse...

Aguiar,

Felizmente não ouvi nada disso.
Aliás, filminho repetido, né?

André Tarnowsky Filho disse...

Ewerton Allan,

Concordo contigo sobre a análise da partida e do Héber.
O problema está em mudar a postura do nosso time, isso que me deixa ainda mais preocupado...

Abraço!

André Tarnowsky Filho disse...

Ney LF,

O problema do Avaí passa pelo M10, não tenho dúvidas.
Aliás, passada quase uma semana depois do jogo, foi fácil relembrar o quanto ele não tem sido decisivo este ano...

André Tarnowsky Filho disse...

Carlos Avaiano,

Não faltou combinar, é interferência mesmo...

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo