sexta-feira, 2 de junho de 2017

COITADINHA NUNCA MAIS, by Byghal

É comum o ser humano habituar-se com benesses, elogios e mimos constantes, sendo que alguns, sem equilíbrio, procuram aproveitar-se da situação, achando-se maior do que, realmente, é, tentando tornar maior os efeitos das atitudes em questão.

Pode-se citar um ditado, que espelha bem o que quero esclarecer: “Você dá a mão e ele (ela) já quer o braço”.

Assim foi a Chapecoense que, liderada, logicamente por humanos, parecia estar se engrandecendo perante o mundo, embora lastreada em uma catástrofe, mas não resistiu à primeira prova e, mostrou que, ao contrário, se “apequenou”. 

Habituou-se a ser a coitadinha, a que precisava de auxílio de todos, sem exceção, aquela que todos deveriam reverenciar, respeitar, torcer e amar, de qualquer canto do mundo e, sem restrições. 

Já não havia fronteiras.

E foi, nessa balada, que a “coitadinha” se viu no direito de ganhar tudo, a exemplo da Copa Sul Americana, do jeito que quisesse e, em verdade, teve muitos “seguidores”, que não pouparam esforços, lícitos ou não, que concorreram para efetivar tal situação.

E assim vinha sendo e, de tal forma inculcada na mente daqueles que aceitaram tal condição, que ela se viu no direito de usar jogador irregular, querer validar gol em impedimento, querer se beneficiar de pênalti inexistente, jogar pedra em árbitro e outras coisas menos graves.

E, mesmo, com tudo isso, parece que este “fenômeno” jamais acabará.

Ontem, na transmissão de Chape e Cruzeiro, o narrador falou que os setenta e um minutos de jogo seriam significativos, porque foram setenta e um mortos, quer dizer, vão continuar achando imbecilidades pra que ela se mantenha no topo do “coitadismo”.

Espero que estas situações, estas políticas heterodoxas, sejam a alavanca que moverá a “Chapecoitada” para seu devido lugar, considerando, claro, que passou por momentos de absoluta gravidade, não há como negar, mas tudo isso já passou, já se fez tudo que poderia e deveria ser feito.

Acabou.

Resta, agora, que se dispense à ela, pra sempre, um tratamento igual ao que se dispensa aos outros clubes, ou seja, que se considere tudo o que vem acontecendo.

Vale a campanha: Coitadinha nunca mais. 

Byghal.

 * Luiz Augusto "Byghal" da Costa é associado do Avaí FC

6 Comentários:

Roberto disse...

GRANDE TEXTO, MANO. ASSINO EMBAIXO, PONHO A DIGITAL, INCLUSIVE POR EXTENSO, RSRSRS.

LEMBRO AINDA, QUE ALGUÉM EM PLENA RESSACADA NOS IMPEDIU DE SER CAMPEÕES, FAVORECENDO ESSA MESMA COITADINHA, QUE LEVOU O TÍTULO E NEM POR ISSO O APITADOR SOFREU AGRESSÃO.

E AGORA, ESSAS IMAGENS TAMBÉM GANHARÃO REPERCUSSÃO NO EXTERIOR? OU A MÍDIA COMPUNGIDA IRÁ ABAFÁ-LAS, MANTENDO A POLÍTICA DO COITADISMO? VAMOS ESPERAR PRA VER. - RC

Marcio disse...

100% certo.

E Chape que vá pra P......

André Tarnowsky Filho disse...

RC,

Não, foram queimados pela mídia, que já deu mostras de cansado com esse pieguismo...

André Tarnowsky Filho disse...

Byghal,

Vocês, essa dupla de dois...
hehehehe

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo