segunda-feira, 17 de julho de 2017

Avaí, Campeão Catarinense de 1988, 29 anos do primeiro título na "Era Ressacada"

O Campeonato Catarinense de 1988 contou com a participação de 12 equipes: Avaí, Blumenau, Joinville, Criciúma, Figueirense, Próspera, Internacional, Brusque, Hercílio Luz, Chapecoense, Marcílio Dias e Ferroviário. Encerrando um jejum de 13 anos, o Avaí foi campeão estadual, deixando o Blumenau com o vice-campeonato.

A partida decisiva aconteceu na Ressacada, no dia 17 de julho de 1988. O Avaí venceu por 2 a 1, gols de Marcos Severo e Adilson Heleno, com Itamar descontando para o Blumenau. Naquele Estadual, o Avaí disputou 34 jogos, venceu 18, empatou nove e perdeu sete. O campeonato foi o primeiro título conquistado na Era Ressacada e teve o maior público da história do Avaí como mandante e também da história do estádio.

Campeão de 1988
Final do Campeonato Catarinense de 1988. Primeira decisão de Estadual da Era Ressacada. Estádio completamente lotado, recorde de público a superlotar o estádio, cujas arquibancadas de cimento tremiam feito vara de marmelo. Foi um jogo nervoso. O Blumenau precisava da vitória para ficar em vantagem na última rodada do hexagonal, mas foi flagrante o domínio do Avaí, que começou com mais disposição no primeiro tempo.

O lado direito era o mais explorado, com Adilson Gomes e Netinho deitando e rolando sem marcação. Logo aos quatro minutos Adilson Heleno cobrou falta e Valter largou. Elísio cruzou e Flávio Roberto recebeu do outro lado, matou a bola com categoria, levantou-a e, no bico da grande área, encoberto por três zagueiros adversários, armou uma bicicleta clássica, perfeita como aquelas de comercial de TV. A bola foi morrer dentro do gol de Valter, que, surpreendido pela beleza do lance, nada pôde fazer. O árbitro Antônio Rogério Osório, no entanto, imediatamente acabou com a magia. Soprou o apito e anulou o gol, alegando "jogada perigosa".

Dois minutos depois, Marcos Severo marcou o primeiro gol, após Adilson Heleno cobrar escanteio e o centroavante aparecer na pequena área. Com a vantagem, o Avaí recuou e o BEC passou a oferecer mais perigo. Oferecia, também, o contra-ataque. E, aos 36 minutos, Adilson Gomes foi derrubado na área e Adilson Heleno fez o segundo, batendo a penalidade.

A torcida gritava "é campeão" e a confusão começou. O goleiro Valter partiu para cima de Adilson Gomes e foi o suficiente para armar o sururu. O banco do BEC invadiu o gramado. O técnico Vail Mota, irritado, chegava a pedir que seu time saísse de campo. Paralisação de quatro minutos e Osório levou a partida até 51 do primeiro tempo. Nesses acréscimos, o BEC marcou seu gol, com Itamar. Imediatamente após o gol, o árbitro acabou o primeiro tempo. Foi a vez do presidente avaiano, Nilson Fidélis, entrar em campo para reclamar dos acréscimos dado pelo juiz.

Em meio a esse clima tenso, o segundo tempo foi mais fraco tecnicamente. O Avaí entrou em campo disposto apenas a garantir o resultado e o BEC partiu para cima. Nervosas, ambas as equipes erraram muitos passes. Antônio Rogério Osório simplesmente não queria acabar o jogo. No entanto, aos 48 minutos do segundo tempo, foi obrigado a encerrar a partida, pela pressão da torcida avaiana, pronta para invadir o gramado, arrancar camisas, shorts, meiões, chuteiras, um pedaço da rede ou um punhado de grama, qualquer coisa que lembrasse um dos dias mais especiais da história da Ressacada.

Quando receberam o troféu, os jogadores avaianos foram surpreendidos pelo seu peso, já que havia um grande bloco de mármore em sua base. A solução foi dar a volta olímpica  apenas com o boneco de bronze que ficava sobre a base, pesada demais para os ombros cansados dos heróis do título.

17/7/1988 - domingo 

AVAÍ 2 - Fossati; Netinho, Maurício, Sérgio Márcio e JJ Rodriguez; Belmonte, Flávio Roberto e Adilson Heleno; Adilson Gomes, Marcos Severo (Mendonça) e Elísio. Técnico: Sérgio Lopes
 

BLUMENAU 1 - Valter; Sidnei, Rogério Gaúcho, Colonetti e Almir; Alaércio, Treze (Assis) e Cesar Paulista; Itamar, Chicão e Osmair. Técnico: Vail Mota

Gols: Marcos Severo (A), aos 8', Adilson Heleno (A), aos 36, Itamar (B), aos 51' do 1°T. 
Árbitro: Antônio Rogério Osório (SC), auxiliado por Leopoldo Paganelli Filho e José Testoni.

Cartão vermelho: Sérgio Márcio (A) 
Estádio: Ressacada
Público: 25.735  
Renda: Cz$ 6.100.400


Fonte: O TIME DA RAÇA: Almanaque de 90 anos do Avaí Futebol Clube / Adalberto Jorge Klüser, Felipe Matos e Spyros Apóstolo Diamantaras - Blumenau : Nova Letra, 2014, p. 403-404/407-409.

2 Comentários:

Sergio Nativo disse...

André, esse com certeza foi um dos jogos mais inesquecíveis da Ressacada. Tempo que ainda havia "Costeirinha" e com sempre os árbitros como ocorre até agora parece que adoram nos sacanear (para não dizer coisa pior).
Hoje em dia, um lado direito com Adilson Gomes e Netinho, um meia no nível de Adilson Heleno, volantes como os que tínhamos e Marcos Severo lá na frente, tendo Fossati no gol (o maior goleiro que vi jogar no Avai), com certeza não estaríamos na posição que nos encontramos.
O golaço de Flávio Roberto também é outro lance que jamais esqueceremos pela plasticidade do lance e pelo absurdo do árbitro Antônio Rogério Osório em anula-lo alegando "jogada perigosa". Sorte que tínhamos atacante de área e minutos depois o raçudo Marcos Severo empatou e Adilson Heleno de pênalti liquidou o jogo.
Jogo com 51 no primeiro e mais 48 na segunda etapa, sem nada justificável para isso. Só se vê na Ressacada e quando o Avaí está em vantagem.
Para quem acha que hoje em dia só mandam árbitros mal intencionados para abitar na Ressacada, lembro: Isso não é desde os tempos das antigas.

Antonio Bernardes disse...

Me lembro desse jogo. Fui com meu pai, dizem que deu 26 mil pessoas, o maior público que vi torcendo pelo Leão. Saudades desse time.

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo