sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Bom dia, Azurras - nº 2.637

VERGONHA INCALCULÁVEL
Depois de perder para o Palmeiras, era de se imaginar que o Avaí fosse buscar uma vitória contra um concorrente direto, o Atlético-PR, mas isso durou apenas 34 minutos, quando uma marcação equivocada da arbitragem facilitou a abertura de placar para o Atlético Paranaense.

Num jogo feio, truncado, com o domínio do time de Curitiba, num chute forte, mas até sem destino, a bola bateu no braço do zagueiro Betão. O "caseiro" árbitro Leandro Bizzio Marinho, não só marcou falta próximo da área avaiana, como "amarelou" o zagueiro avaiano...

Na cobrança, a bola bateu na barreira, em Betão e sobrou para Guilherme fazer 1 a 0 para o Atlético-PR. A partir dali, fica difícil tentar encontrar futebol, até porque o Avaí não "compareceu"...

Com 10 minutos, Júnior Dutra ameaçou o gol atleticano e Pedro Castro "furou" sozinho boa jogada feita por Joel. Depois disso, não tivemos mais time em campo, principalmente após a abertura do placar...

De qualquer forma, 1 a 0 foi o placar da primeira etapa, o que poderia sobrar alguma esperança para a torcida avaiana na segunda etapa, mas...

Aos 10 minutos do segundo tempo, num chute lá do meio da rua, o goleiro Douglas deu rebote, e Guilherme não perdoou: Atlético-PR 2 a 0!

Se com 2 a 0 já estava difícil, ficou ainda pior aos 12 minutos, quando num cruzamento, a bola resvala em Capa e... Não sei se entrou, mas o árbitro confirmou: Atlético-PR 3 a 0!

Sem qualquer reação do Leão, o Atlético-PR ampliou aos 25 e aos 32...

Não há o que contestar, exceto pela porta aberta pela arbitragem, que não pode apagar a inoperância do time comandado por Claudinei Oliveira.

Uma vergonha!





SEM MEIO DE CAMPO - BDA nº 2.632, de 30/07/2017
"Se alguém reclamar do técnico Claudinei Oliveira, vou sugerir que direcionem suas armas para a diretoria avaiana, afinal de contas, para quem está há tanto tempo no Sul da Ilha, não é possível que não tenham visto que o meia Marquinhos não tem mais condições de jogo, e pior que isso, não contrataram absolutamente ninguém para substituí-lo.

O substituto de M10 não é Juan, muito menos Pedro Castro, ainda que Claudinei insista com esse jogador. Só para terem uma ideia, ano passado era para ter vindo Régis, atualmente no Bahia, mas este ano só estão buscando jogadores em final de carreira e em verdadeiras apostas...

O resultado tende a ser desastroso..."





BOCA FECHADA - BDA nº 2.632, de 30/07/2017
"De mais a mais, convém lembrar, o Avaí não ganhou absolutamente nada até agora e segue dentro da zona de rebaixamento. Portanto, espero que os jogadores, tanto os que estão jogando, quanto os que apenas estão dando entrevistas, tenham consciência de que o caminho a ser percorrido é muito mais longo do que imaginam. Simples assim."

'O trecho acima faz parte da Bom dia, Azurras nº 2.629, quinta-feira, dia 27 de julho, onde abordei as "festinhas" nos estúdios de rádio, tanto no Morro da Cruz quanto na Rua Nunes Machado, sem que o Leão esteja numa situação mais cômoda na tabela...

Curiosamente, e citei isso, aqueles que gostam dos holofotes, após as entrevistas caíram de rendimento, casos de DenilsonBetãoMarquinhos e por último, Douglas...

Depois dessa derrota em São Paulo, se espera que o diretor de esportes do AvaíJoceli dos Santos, fique com a boca fechada, porque ninguém aguenta mais suas explicações de nada com coisa nenhuma...'

Espero que os dirigentes avaianos trabalhem mais e falem menos. Simples assim.




DIFÍCIL RECOMPOSIÇÃO
O que dizer ao torcedor? A pancada de ontem em Curitiba foi pesada demais, ainda que considere que tenha havido uma "mãozinha" da arbitragem na construção do placar, mas...

Como chamar a torcida para o dificílimo confronto com o Santos? Se não conseguimos bater uma equipe nos mesmos padrões, em termos, que o nosso, como bateremos o glorioso Santos?

Alguns problemas no Sul da Ilha começam a aflorar, mas não foi por falta de aviso...




ELAS SÃO INOCENTES
Lamentável, sob todos os aspectos, o que ocorreu com a torcida "Avaíxonadas" após a partida de ontem, quando tiveram o ônibus apedrejado. Elas são inocentes, e estão "pagando o pato" pela inconsequência de muitos imbecis, inclusive estes que apedrejaram e foram proibidos de entrar caracterizados na Arena da Baixada.

Aliás, deplorável o comportamento da Polícia Militar do Paraná, que permite as tais emboscadas nas várias esquinas do estádio. O fato ocorrido ontem está longe de ser novidade, e quem frequentou esta "Arena de Copa do Mundo", sabe muito bem do que estou falando.

Covardes!





Saudações AvAiAnAs!

Patrocínio:

18 Comentários:

ANDRÉ LUIZ disse...

Uma coisa é certa o time é limitado, mas não pode um técnico treinar um time a um ano e só jogar de uma forma contra qualquer time, não tem jogada ensaiada, aproximação, já vi time limitado ir longe, mas o treinador sabia treinar no dia a dia, sabia tirar o máximo de cada jogador e isso infelizmente não acontece no Avai, a solução hoje é tirar o Claudinei não sou muito adepto a isso, mas é necessário e contratar um meia e um 9, ou colocar os jogadores da base em algumas posições, mudar é preciso, não quero ser campeão, libertadores e sulamericana quero ao não ser rebaixado, ainda há tempo.

Tiago Soares disse...

Assisti o primeiro tempo, e apesar do placar adverso, não foi a coisa mais horrível que vi esse ano (teve coisas bem piores).. pausa pro intervalo, aquela série pra ver enquanto a bola não rola, me perco no tempo, e volto com o Avaí ja tomando o terceiro gol, e tomou até o quinto ao natural... Creio que 90% dos avaianos estão falando em queda pra série B desde o segundo turno do catarinense, e essa é nossa realidade, iremos cair , simples assim... O time é ruim, o pouco dinheiro que temos é mal gasto, que diga o Maicon e seu chinelinho... O nosso líder é um mala que graças a uns seres como ele ouço sempre a história daqueles 4x0 em casa pro time do estreito... Os árbitros são tendenciosos contra nosso time. A diretoria antiga nos deixou sem condições de disputar uma série A afundando ainda mais o Avaí em dívida , com salários altíssimos a jogadores de qualidade questionáveis. Não viemos pronto pra uma série A, sim!!! Não viemos pronto pra uma série A, desde o passado recente, não trabalhamos pra preparar um clube pra serie A. Vou continuar indo todo jogo na ressacada mas sei que nosso futuro é na segunda divisão ano que vem... Pior do que ser pessimista desse jeito é saber que o pessimismo é realismo.

Pablo Antony disse...

Ontem pela primeira vez desisti do jogo. Quando tomamos o segundo gol, eu parei de ver. Até o segundo gol, no início do segundo tempo, nós não saímos de dentro da área. Ainda falei pro meu pai, que via o jogo comigo: vamos tomar gol logo logo! Tomamos e saí fora! Sem chance! Cança ver o time jogando só se defendendo. Se defender contra grandes é uma coisa. Se defender contrato todo é outra! Daí não dá né! Somos tão acostumados a nos defender que mesmo após tomar gol continuamos jogando atrás da linha da bola. Aí é receita para derrota garantida.

Fernando TS disse...

Resultado acachapante. Convencionou-se falar que o Avaí tem um campeonato específico dentro do Brasileirão, que são os jogos contra adversários com poderio financeiro inferior aos gigantes do futebol brasileiro. Vamos lá:

Avaí 0 x 0 Vitória
Chapecoense 2 x 0 Avaí
Avaí 1 x 0 Sport
Atlético- GO 3 x 1 Avaí
Avaí 0 x 0 Ponte Preta
Avaí 1 x 4 Coritiba
Bahia 1 x 1 Avaí
Atlético-PR 5 x 0 Avaí

Além disso, ressalto que fomos goleados três vezes, além do Coritiba e do Atlético-PR, o Fluminense empurrou três em plena Ressacada. Tomamos três também do Atlético-GO. Com esse desempenho, tirando os milagres contra alguns times do grupo seleto, vamos querer o que?

Abraços

Fernando TS

Gustavo Beck disse...

Cadê o presidente??
Só aparece quando ganha de time grande? Porque não aparece agora pra dizer que o time não rende. Esta mais claro que a luz que os jogadores não querem mais esse treinador.

Rosalbo Ferreira Júnior disse...

A pergunta que não quer calar é: Qual jogo de série A o Avai ganhou jogando com três atacantes?

Porra.... pq não trocou um meia atacante por outro? Juan saiu, coloca outro meia. Simples assim.

Tá difícil aguentar o comando técnico do leão.

Olha.... eu prefiro jogar a série B "nas cabeças" a ter que ver isso na série A.

Forte abraço.

George disse...

Até entendo o esquema da retranca e contra-ataque, já deu certo, ok, tudo bem. Só não pode é fazer a retranca, tomar a bola e perdê-la logo em seguida! Ontem foi assim. O Avaí só conseguiu dois contra-ataques (salvo engano). O resto era baga pra cima, a bola tava queimando no pé. Coisa horrorosa. Chega a dar pena dos atacantes. O que é isso, Avaí?

Paulo disse...

Nunca vi um time jogar recuado com três atacantes!! Esse Avaí faz coisa!!

Sebastião dos Reis Salvador disse...

Os torcedores do Avaí são diferentes dos demais,ou seja torcem para o time não tomar gol.

André Tarnowsky Filho disse...

Xará Luiz,

Recuperamos o rumo, mas essa derrota para o Atlético-PR foi terrível mesmo, ao ponto de Claudinei ter entregado o cargo...

André Tarnowsky Filho disse...

Tiago Soares,

Estás coberto de razão. Simples assim.

André Tarnowsky Filho disse...

Pablo Antony,

Noite pra se lamentar!

André Tarnowsky Filho disse...

Fernando TS,

Melhor perguntar lá no Posto Ipiranga...

André Tarnowsky Filho disse...

Gustavo Beck,

Eles são assim: time ganha, correm pros estúdios, perde, desaparecem...
Os jogadores é que fizeram Claudinei não entregar o cargo...

André Tarnowsky Filho disse...

Rosalbo,

Exatamente!
Com um meio de campo inoperante, não podemos jogar com 3 atacantes...

Abraço!

André Tarnowsky Filho disse...

George,

Tens razão, e esses erros de passe ficaram ainda mais evidenciados a partir do primeiro gol do CAP...

André Tarnowsky Filho disse...

Sebastião RS,

Tem sido assim mesmo...

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo