sexta-feira, 4 de agosto de 2017

SUA BATATA ESTÁ ASSANDO, by Roberto Costa

Anteontem falei da minha cisma sobre jogar contra esse Atlético. Eu disse: ...parece ser um time contra o qual a sorte entende de sempre nos abandonar, sempre alguma coisa desagradável acontece, um jogador falha bisonhamente, um árbitro nos prejudica, coisas desse gênero. Teria feito premonição?

Pois é, o árbitro nos prejudicou, é verdade. Estranha a falta que apitou, a partir da qual surgiu o primeiro gol do Atlético, e mais estranho ainda o cartão amarelo que aplicou contra o Betão. Betão, com o braço colado ao corpo virou-se de costas para o lance, maneira reflexa de proteger-se do impacto da bola, que lhe tocou no braço. Nenhuma intenção demonstrou o zagueiro de interceptar a bola. Os próprios comentaristas do jogo assim entenderam. 

A intervenção de Douglas no segundo gol, espalmando a bola na direção dos pés do adversário foi ridícula, a tal falha bisonha. Tivemos ainda o estranho gol cuja bola não entrou. Segundo os comentaristas da TV, o árbitro da linha de fundo sinalizou que a bola não ultrapassou a linha fatal, mas o árbitro desconsiderou. Também tivemos a infelicidade de sofrer gol contra. Enfim, parece que anteontem eu estava adivinhando esses azares.

Mas não perdemos por causa do árbitro, nem pelo gramado artificial, nem pela falta de sorte, perdemos também, porque não temos um grupo com qualidade suficiente para enfrentar uma série A. Podem crer que no domingo o Santos vai explorar a fragilidade de nossa lateral direita. Leandro Silva, com sua inadequação, com seu biotipo pesado, pode ser tudo em futebol, mas nunca um lateral marcador.

Perdemos, talvez, porque temos um treinador sem imaginação, a insistir num sistema recuado, que pode ser eficaz às vezes, mas que ele não altera nem mesmo quando inferiorizado no marcador. Com todas as preocupações defensivas, tomamos nove gols de dois times em crise, ambos do nosso campeonato: Coritiba e Atlético-PR. E temos o ataque menos positivo, ridículos dez gols.

Claudinei poderia tentar o 3.5.2, sei lá, qualquer coisa, menos seguir insistindo na coisa nenhuma. Assim que tomou o primeiro gol tinha que ter inovado. Tinha de mostrar-se vivo, ousado, revolucionário. Como se diz na gíria, sua batata está assando.

* Roberto Costa é associado do Avaí

6 Comentários:

Vinicius Corrêa disse...

Vendo o jogo ontem, lembrei exatamente do seu texto Roberto! Que nossa senhora da ressacada tenha piedade de nos.

Roberto disse...

Vinicius, além das deficiências do time, parece que também os árbitros são orientados para nos complicar. A voadora sobre o Júnior Dutra, no primeiro jogo, foi uma puta sacanagem e agora a bola na mão do Betão. Não foi falta, não houve intenção e ainda assim, o árbitro foi ao extremo de lhe dar o cartão amarelo. Acho que a diretoria devia enviar essas imagens à CBF. - RC

Paulo disse...

Nunca vi um sistema recuado, jogando com três atacantes!! Vai entender!! Ah!! Atacantes? Rômulo ? Willians ?

André Tarnowsky Filho disse...

Vinicius Corrêa,

Posagora...
Esse Avaí está nos deixando preocupados, assim como alertou o RC...

André Tarnowsky Filho disse...

RC,

É verdade, mas sejamos sensatos, o time jogou muto mal...

André Tarnowsky Filho disse...

Damian,

Contratamos muito, mas sem o que chamamos de qualidade...
Desperdício de din-din!

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo