segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Campeão receberá até R$68,7 mi a partir de 2018

A Confederação Brasileira de Futebol e o Grupo Globo anunciam a renovação do contrato para transmissão da Copa do Brasil para o período de 2018 a 2022. O acordo inclui as transmissões pela TV Globo, SporTV e pelo site Globoesporte.com, com direitos exclusivos em todas as plataformas – TV aberta, TV por assinatura e internet.
O novo contrato ultrapassa os R$ 300 milhões por ano, incluindo cotas, prêmios e toda a logística da competição para as equipes. Este valor representa quase o triplo do praticado neste ano.
Em termos de premiação, a Copa do Brasil será  a principal competição a partir de 2018.  Serão R$ 50 milhões destinados ao campeão, outros R$ 20 milhões ao vice-campeão, R$ 8 milhões aos clubes semifinalistas, além de R$ 4 milhões pela participação nas quartas de final, valores sem precedentes na América do Sul. Somando as cotas das fases anteriores ao prêmio de campeão, o primeiro colocado poderá faturar até R$ 68,7 milhões, considerando que participe desde a primeira rodada.
- É um acordo histórico que valoriza muito a competição, em especial a participação dos clubes, que receberão cotas e premiações recordes em termos de América do Sul. O valor contratado alcança a expressiva marca de R$ 2,5 milhões, em média, por partida realizada. O montante que será pago ao campeão, por exemplo, pode equivaler a mais de um terço da receita anual de 14 dos 20 clubes da Série A do Brasileirão. Com certeza teremos uma competição renovada e eletrizante - ressalta Rogério Caboclo, Diretor Executivo de Gestão da CBF.
Disputada pela primeira vez em 1989, a Copa do Brasil reúne clubes dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal. Seu campeão garante uma vaga no ano seguinte para a Copa Libertadores da América, principal torneio interclubes do continente. Os maiores campeões da competição são o Grêmio, com cinco títulos, e o Cruzeiro, com quatro. Flamengo, Palmeiras e Corinthians têm três títulos cada.
- Temos um compromisso de parceria e investimento no futebol brasileiro, que se fortalece com a experiência de transmissão de mais de duas décadas dessa competição - finaliza Fernando Manuel, Diretor de Planejamento & Aquisição de Direitos Esportivos do Grupo Globo.
Fonte: CBF

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo