sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Bom dia, Azurras - nº 2.457

100%
O Avaí voltou a vencer, não pelos 2 a 0 apresentados no placar, mas por um 2 a 1, resultado que lhe garantiu o 100% de aproveitamento numa campanha absolutamente igual a da Chapecoense, com quem divide a liderança.

A vitória de ontem sobre o Metropolitano foi mais do que justa. Com dois gols de Denilson, artilheiro da competição até aqui, um gol em cada etapa, o Leão foi melhor durante toda a partida. 

Logo no início da partida, aos 7 minutos, numa boa arrancada de Rômulo pela direita, que cruzou, somado as falhas do goleiro adversário, Denilson mostrou oportunismo e balançou a rede. Avaí 1 a 0.

O Leão até poderia ter ampliado o placar na etapa inicial, mas o placar ficou mesmo na vantagem mínima.

Para o segundo tempo, o Leão partiu para garantir a vitória, continuando melhor na partida e fazendo por merecer o placar. 

O segundo gol avaiano era uma questão de tempo, e ele aconteceu aos 22 minutos. Num cruzamento de Leandro Silva pelo alto, o artilheiro avaiano subiu tranquilo para fazer um belo gol de cabeça. Avaí 2 a 0.

Com a partida controlada, e pelo placar assumindo a liderança isolada, o técnico avaiano partiu para substituições. Porém, a "coisa" não andou como se previa, e aos 42 minutos, o Metrô descontou. Avaí 2x1 Metropolitano, placar final.

Vitória merecida, mais uma, e a liderança no Campeonato Catarinense.




O TIME DE CLAUDINEI OLIVEIRA
O técnico avaiano não surpreendeu, entrando em campo com a mesma equipe que enfrentou o TigreKozlinskiLeandro SilvaAlemão, Betão CapaLuanJudson, Diego Jardel e MarquinhosRômulo e Denilson.

Para o segundo tempo, o treinador manteve a equipe, mas fez três substituições no decorrer da etapa. Infelizmente, antes das substituições o Leão estava na liderança isolada, com melhor saldo, mas as alterações feitas não resultaram no que se pretendia.




OPÇÕES NO BANCO DE RESERVAS
Para o banco de reservas, o técnico Claudinei Oliveira tinha à sua disposição os seguintes atletas: Douglas (goleiro), Maurício (zaga), Gustavo Santos e João Paulo (laterais), 
Ferdinando, Lucas de Sá e Caio César (volantes), ToshiMarcelinho, Santarém e Vitor (atacantes).



AS ALTERAÇÕES
Como citei acima, para o segundo tempo o treinador manteve a equipe, fazendo a primeira modificação somente aos 29 minutos, com Lucas de Sá entrando no lugar de Diego Jardel, alteração mais do que normal.

Porém, aos 38 minutos, em dose dupla, Claudinei sacou da equipe Denilson e Marquinhos, para colocar Toshi e Vitor. Não deu certo e o gol do Metrô veio na sequência...




DESTAQUES
Gostei do Avaí de uma maneira geral, e saliento outra boa partida feita pelo goleiro Kozlinski. A zaga mais uma vez deu conta do recado, com a falha no gol do Metrô sendo atribuída ao "apagão" que deu na equipe com as últimas substituições.

No meio, em termos de marcação, Judson foi um Leão, enquanto Marquinhos e Diego Jardel cumpriram os papeis que lhes cabe.

Na frente, dessa vez tivemos um Rômulo mais ligado, e como não poderia deixar de ser, Denilson está a cada dia caindo mais nas graças das torcida, com gols e dancinhas...




NOITE DE REENCONTROS
A quarta-feira valeu para mais uma vez aquele tradicional e prazeroso reencontro com os amigos no entorno da nossa bela Ressacada. Uma geladinha na Barraca do Alemão, onde se instalou a "República de Palhoça", depois outra na Toca do Leão, na "mesa cativa" do Eduardo Piazera, e fechando no Fair Play, com várias "saideiras" com o "big brother" Fábio Makowiescki Flora e sua querida Rosângela.

Noite de gala!






Saudações AvAiAnAs!

6 Comentários:

Alexandre Carlos Aguiar disse...

Rô e Flora, duas pessoas do bem. Gente da melhor qualidade.

ManoelNilson disse...

André, peço licença para discordar da tua avaliação do jogo de ontem. Eu não vi o nosso Leão jogar melhor do que o adversário, embora com vitória. Ao contrário,vi o Metropolitano ter maior volume de jogo e dominar o meio de campo do início do fim da partida. Nosso Time faz apenas jogadas pelas beiradas do campo, o que é muito pouco. Pelo meio, em função de termos dois volantes limitadíssimos, o Time é lento e previsível, para não dizer nulo. Pelo meio, somos sempre dominados, independentemente do adversário que enfrentamos. Neste jogo, ajudadas pelas lambanças feitas pelo técnico com suas substituições, levamos apuros no final da partida de um time montado em cima da hora para disputar um campeonato, cuja folha de pagamento não ultrapassa a 100 mil reais mensais. Somos líderes? Somos, mas o certo é que o Time joga mal por causa da transição demasiadamente lenta ente o meio e o ataque. De positivo vi apenas peças individuais como Denilson, o artilheiro, alemão, DJ e o Capa de sempre, este sim, joga com intensidade e pra frente, não enrola. Posso está equivocado, mas foi assim que eu vi o jogo

Guilherme P. Flemming disse...

Manoel, acrescento na tua lista de peças positivas o lateral direito Leandro Silva.
Achei muita irresponsabilidade colocar o Toshi em campo, num jogo que estava 2x0

André Tarnowsky Filho disse...

Manoel Nilson,

Nossa lentidão no meio de campo não é em função dos volantes, mas do Marquinhos. Ontem o time não foi tão bem, concordo, mas creio que controlou bem a partida.
Quanto aos teus destaques, acrescentaria Kozlinski e Leandro Silva.

André Tarnowsky Filho disse...

Flemming,

A questão não foi colocar o Toshi, mas mexer em duas posições e apenas colocar atacantes.

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo