domingo, 26 de fevereiro de 2017

ONTEM PRATICAMOS A PALAVRA CAMPEÃO, by Roberto Costa

Parece que quando um time está bem a sorte também ajuda. Tivemos dificuldades no primeiro tempo e uma bola que caprichosamente, aliás, não podia ser mais caprichosa, bateu em nossa trave, o goleiro já vencido. A impressão entretanto, é que nesse lance o atacante estava impedido, impedimento não assinalado pelo auxiliar, o mesmo que não viu, em lance dentro de nossa área, a bola sair meio metro pela linha de fundo. Sua falha, quase nos complica.

Tomássemos o gol as coisas com certeza ficariam muito complicadas, o Barroso tenderia a fechar-se, para sair apenas na boa.

Foi mais uma jornada carimbo, a mesma fôrma, o adversário esbarrando em nossa boa defesa e tendo de resistir às nossas investidas, o que conseguiu fazer por todos os quarenta e cinco minutos iniciais. 

Não conseguimos abrir a contagem no primeiro tempo, apesar das diversas chances de gol criadas. Felizmente, através de um lance de bola parada, o gol  de abertura aconteceu, através do zagueiro Alemão, aos sete do segundo tempo. Vinha torcendo para que esse rapaz, que pratica um futebol força, fizesse um gol, por sua raça e aplicação, por encarnar a alma Avaiana. Foi seu dia, fez dois, muito semelhantes. Que venham mais.

Acho que Claudinei tem que pensar o futebol do Rômulo. Já sabemos que é um bom jogador, mas não vem acontecendo, talvez o esquema de jogo esteja facilitando a marcação desse jogador, tem ficado perdido entre os zagueiros. Fez um gol, é verdade, num lance em que a sorte o ajudou.

Kozlinski, exceptuando-se a entregada no início do jogo, saiu-se bem nos momentos de perigo. A defesa deu conta do recado, apenas uma ou outra indecisão do Alemão. Caio César precisa impor-se, usar mais o corpo, brigar, e não buscar jogadas de efeito. Jardel é inseguro. A emoção e o jogo alegre do Denilson parece que murcharam um pouco. Queremos de novo vê-lo dançar.

Projetando-se o futuro sob a ótica da Série A, inegavelmente temos muito que acrescentar, que fortalecer. Aliás, já para o segundo turno algumas contratações se fazem necessárias, porque os grandes do estadual vão se fortalecer e os atletas que vierem precisarão entrosar, para um bom início no Brasileiro.

Enfim, ontem praticamos a palavra campeão. Quão saudosos estávamos dessa experiência. Campeão Invicto do Primeiro Turno, um título provisório, mas que fez a minha cerveja descer muito fresca, maravilhosa, macia. Mas não ganhamos nada ainda, como disse nosso treinador. Parabéns Claudinei, parabéns atletas, parabéns Battistotti, parabéns torcida. 

* Roberto Costa é associado do Avaí FC. Foto acima: CN Almirante Barroso

4 Comentários:

Roberto disse...

MUITA CALMA NESSA HORA.

Não estou dizendo que vamos ganhar o campeonato invictos, mas enquanto a possibilidade existir acho que devemos seguir apostando nela.

Claudinei já se pronunciou no sentido de poupar certos atletas no jogo com o Inter de Lages.

Acho importante preservar a empolgação da torcida e que é também a dos jogadores. Temo que uma derrota no último jogo do turno possa mexer de forma imprevisível com a estabilidade que o time mostrou até agora.

Como diz o André, muita calma nessa hora. - RC

fts fts disse...

Assino com você RC, principalmente no comentário sobre o futebol do alemão.

Abraços

Fernando TS

André Tarnowsky Filho disse...

Mô quiridu RC!

Esse teu comentário vai direto para a BDA...
Não ganhamos nada, mas estamos no caminho certo.

Dá-lhe, Leão!

André Tarnowsky Filho disse...

Fernando TS,

E eu assino com vocês...

Abraços!

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo