segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

OS JOGOS DA DUPLA, by Roberto Costa

Na RESSACADA, deu o esperado, vitória do favorito Avaí, que segue líder. Não que o jogo tenha sido fácil, o Brusque soube fechar-se bem e dificultou o desempenho dos atacantes Avaianos.

A equipe brusquense apostava no elemento surpresa, um gol de contra-ataque. Porém, a dinâmica do jogo mostrava um Avaí bem estruturado, com toques envolventes, conduzindo as ações e levando mais perigo ao gol adversário. 

O primeiro gol veio somente a dez segundos de esgotar-se o primeiro tempo. O Brusque tentou uma investida, arriscou-se, foi à frente nos derradeiros minutos, conforme esperava Claudinei, e aí tomou o contra-ataque fatal. A bola chegou a Júnior Dutra, que trabalhou bem pela esquerda e da linha de fundo lançou Denilson dentro da área, o artilheiro  dominou e bateu forte, no canto esquerdo baixo do goleiro. Indefensável.

Gol de bela feitura, o do Brusque. Bola na medida, lançada em profundidade por Assis, para Belusso, que desviou com categoria para o canto, sem defesa para Kozlinski.

No gol da vitoria Avaiana o atacante Júnior Dutra caiu na área. Para muitos foi tocado por trás, caracterizando penalidade máxima; achei que o zagueiro tocou a bola. O árbitro acertadamente mandou seguir o lance, e o rebote do goleiro ofereceu-se de novo a Júnior Dutra que bateu forte para o fundo das redes.

ARBITRAGEM: Não foi perfeito o D'Alonso, mas acho que fez mais uma boa arbitragem.
No ÍNDIO CONDÁ o time do Estreito também entrou para jogar por uma bola. Ficou atrás, buscando surpreender a Chape. Conseguiu sair à frente no marcador num escanteio, gol de cabeça de Bruno Alves. A Chape dominou totalmente o jogo no primeiro tempo, exigindo importantes intervenções do goleiro Thiago Rodrigues, mas no segundo caiu de produção, conseguindo o empate na base do emocional, a dois minutos do encerramento do jogo, através de Rossi, cabeceando de dentro da área.

ARBITRAGEM: Leandro Messina Perrone. Não foi bem. Numa cobrança de escanteio o zagueiro Grolli, da Chape, foi jogado ao chão numa gravata e o pênalti não foi apitado. Também variou de critério ao aplicar cartões.

FARACO E O CLÁSSICO - Para o clássico de quarta-feira Faraco já sugeriu Heber no apito, e acrescentou: concorrendo no sorteio com William Machado Steffen. É adepto daquela linha de pensamento que diz que pedir não ofende. Faraco tem muitas razões para gostar do Heber

* Roberto Costa é associado do Avaí FC. Fotos acima: 1) Jamira Furlani/Avaí FC 2) Reprodução da TV

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo