terça-feira, 14 de março de 2017

Bom dia, Azurras - nº 2.496

CLAUDINEI, UM LEÃO VENCEDOR
Depois de conquistar o turno do Campeonato Catarinense, invicto, com seis vitórias e três empates, escrevi uma nota logo em seguida naquela época de folias momescas sobre os números do técnico Claudinei Oliveira, desde que chegou ao Avaí Futebol Clube.

Hoje resolvi voltar ao assunto porque considerei demasiadamente fora de contexto alguns comentários sobre as modificações feitas pelo treinador na derrota para o Criciúma, ainda que entenda que ele tenha errado, mas segue escrevendo uma história com letras maiúsculas na nossa paixão pra toda vida.

Como qualquer um sabe, vencer, empatar ou perder são os resultados possíveis no futebol, mas o maior problema é que justamente na fase do Avaí comandado por Claudinei Oliveira, o torcedor avaiano acabou ficando muito mal acostumado somente com as vitórias...

Dessa forma, seguem mais algumas notas, que merecem uma reflexão e mais ponderação por parte de alguns torcedores mais exaltados...




ACESSO NA SÉRIE B
Vale lembrar, Claudinei Oliveira chegou ao Sul da Ilha no final de agosto, quando já havia iniciado o returno do Campeonato Brasileiro da Série B, com Silas comandando o Leão na derrota para o Bahia, e Evando dirigindo na vitória sobre o Sampaio Corrêa.

Claudinei esteve à frente do time em 16 partidas, sendo que uma delas, que seria a 17ª, derrota para o Atlético Goianiense, quem dirigiu o time foi Evando, em função da suspensão do técnico titular.

Quando se fala na classificação do Avaí para a elite do futebol brasileiro, obviamente se fala também nas digitais do trabalho do técnico Claudinei Oliveira. Nas 16 partidas em que comandou o Leão, o treinador avaiano teve um aproveitamento de 83,33%, com 16 vitórias e 4 empates, sem derrota, invicto.





CAMPEÃO INVICTO DO TURNO
Desde que chegou ao Avaí, tenho dedicado algumas linhas ao trabalho realizado pelo técnico Claudinei Oliveira, e felizmente, sempre de forma elogiosa, afinal de contas, seria muita cretinice criticar números tão robustos.

Se no Brasileiro da Série B o percentual de aproveitamento foi alto, no primeiro turno do Campeonato Catarinense não foi diferente. Em nove jogos, o nosso Avaí obteve seis vitórias e três empates, conquistando a fase, um lugar na final e a Taça Atlético Nacional de Medelin com uma rodada de antecipação...

Os 77,77% de aproveitamento só não foi melhor porque na última rodada, título já garantido, utilizou um time reserva para enfrentar o Inter de Lages, partida que terminou empatada.




INSUCESSO NA COPA DO BRASIL
Há quem reclame da eliminação precoce do Avaí na Copa do Brasil, e eu me incluo entre eles, mas mesmo assim, o percentual de aproveitamento de Claudinei Oliveira não pode ser considerado ruim, de 66,66%, com uma vitória e um empate.

Se a eliminação para o Luverdense ocorreu nos pênaltis, ainda assim entendo que o Leão tenha sido melhor na partida, como efetivamente foi, com nossos jogadores consagrando o goleiro adversário...

Infelizmente para o Avaí, jogadores com grande quilometragem, acostumados a marcar gols, perderam suas penalidades, casos de Marquinhos, Rômulo e Leandro Silva, mas a "carga" maior fica para o treinador...




AMISTOSOS
Não que eu concorde, mas Claudinei Oliveira também teve insucessos nas partidas da Primeira Liga, bem como no único amistoso que disputou, contra o Rio Branco, de Paranaguá.

Porém, sejamos sensatos, NENHUM time está colocando seus elencos principais nessa competição ainda amistosa, em fase embrionária, da qual o Avaí é um dos "fundadores"...

Dessa forma, apenas para fins estatísticos, considero tudo, mas também farei uma "depuração", mostrando apenas os jogos considerados "oficiais", aqueles que valem alguma coisa...




CLAUDINEI E SEUS 31 JOGOS NO COMANDO DO LEÃO
Dessa forma, considerando todos os jogos em que Claudinei Oliveira o Leão em campo, temos um total de 31 jogos distribuídos em cinco competições diferentes, a saber:

1) Série B: 16 jogos - 12 vitórias - 4 empates - 0 derrota;
2) 1ª Liga: 2 jogos - 0 vitória - 0 empate - 2 derrotas;
3) Catarinense: 10 jogos - 6 vitórias - 3 empates - 1 derrota;
4) Copa do Brasil: 2 jogos - 1 vitória - 1 empate; e
5) Amistoso: 1 jogo - 1 derrota.

Nesses 31 jogos disputados, Claudinei Oliveira obteve 65 pontos ganhos em 93 disputados, o que resulta em 69,89% de aproveitamento, que por si só, é um percentual a ser considerado e respeitado. Simples assim.




DEPURAÇÃO
Como citei acima, posso considerar tudo, mas se for para mostrar uma análise mais séria, apenas com os jogos considerados "oficiais", aqueles que valem alguma coisa, como acesso à Série A, vaga na final do Catarinense e avançar na Copa do Brasil, os números são ainda mais animadores...

Nesse grupo entram os jogos da Série B, Catarinense e Copa do Brasil, ou seja, 28 jogos, com o treinador avaiano tendo obtido 19 vitórias, 8 empates e apenas UMA derrota, essa de domingo contra o Tigre...

Dessa forma, em 84 pontos disputados, Claudinei Oliveira obteve 65, o que representa 77,38% de aproveitamento...

Sejamos sensatos, são números pra lá de respeitáveis!




ERROU, MAS VIDA QUE SEGUE
A contusão do atacante Rômulo acabou agravando a situação do técnico Claudinei Oliveira, que já havia escalado a equipe com quatro desfalques, Leandro Silva, Luan, Judson e Diego Jardel.

Para o banco de reservas, o treinador avaiano tinha 12 opções, a saber:

Goleiros (2): Cláudio Vitor e Douglas;
Zagueiros (2): Gustavo e Maurício;
Laterais (2): João Paulo e Léo Felipe;
Volantes (2): Ferdinando e Lucas Otávio;
Meia (1): Vinicius Pacheco;
Atacantes (3): Iury, Marcelinho e Toshi.

Creio que o melhor seria colocar Vinicius Pacheco no lugar de Rômulo, afinal de contas, a contusão foi no final da primeira etapa, em cima do intervalo, e na partida anterior, Vinicius Pacheco jogou o primeiro tempo, mais 12 minutos da segunda etapa, o que desmonta a teoria do treinador avaiano, defendida pelo amigo Roberto Costa, AQUI, clique e confira.

Verdade seja dita, o treinador avaiano não tinha muitas opções e parece não confiar em Marcelinho, o mais rodado dos atacantes disponíveis...




CARÊNCIAS
Talvez muita gente não lembre, mas na última sexta-feira, portanto, bem antes da partida contra o Tigre, escrevi bem claramente: "precisamos de dois laterais, dois volantes, dois meias rápidos e mais um atacante. E parafraseando o capitão Marquinhos, todos BEM MELHORES dos que estão aí. Caso contrário, o segundo semestre será de chacota..."

Ao que parece, um volante e um meia já estão pela área, mas as necessidades do Leão não se resumem apenas nessas duas contratações que estão chegando, um deles sendo apresentado hoje, mas já estava no banco na derrota de domingo...

Há que se fazer uma depuração também em quem não será utilizado, optar por empréstimos até para dar mais rodagem. Nosso melhor atacante na Copinha São Paulo, por exemplo, Vinicius Baiano, poderia estar por aqui, mas está defendendo o Fortaleza, enquanto o Leão insiste com algumas "peças" que não funcionam...




FOCO NO CATARINENSE, ATENÇÃO PARA A SÉRIE A
Creio que já escrevi o suficiente para demonstrar que o técnico Claudinei Oliveira merece todo o respeito e consideração da torcida avaiana, tem feito um belíssimo trabalho, ao ponto de colocar a equipe na Série A e na final do Catarinense.

Estamos indo para a segunda rodada do returno da competição local, e ainda temos grandes chances de conquistarmos returno, ou no mínimo, seguir pontuando para trazer a final para a Ressacada.

Além disso, impossível não enxergar as carências do elenco, e por isso mesmo, há que se estar atento para a competição maior, com início em meados de maio.

É bom que entendam de uma vez por todas: 90% das equipes que disputam o Campeonato Catarinense gostariam de estar na situação do Avaí. Simples assim.





Saudações AvAiAnAs!

16 Comentários:

ManoelNilson disse...

André, sabemos que o aproveitamento do técnico Claudinei de Oliveira é bom, mas que ele inventou na primeira substituição contra o Criciúma, não a dúvida. E não foi um erro qualquer, foi coisa de aprendiz. Não podemos negar que ele subiu o tine pra a série A, feito que Silas e Geninho feito também fizeram, mas ficaram imunes as críticas posteriores, assim como o Sr Claudinei não pode ficar, principalmente quando inventa.Ademais, a serie A está prestes a começar e não vejo sinais do atual técnico no sentido de aprimorar o time para enfrentar o complicado brasileirão. Cito um ecemplo

ManoelNilson disse...

André, sem querer, acabei enviando o meu comentário de forma inconclusiva, razão pela qual faço este complemento. Estava falando da minha preocupação a respeito da lentidão da preparação do time para enfrentar a série A. Iria falar que no Jogo contra o Criciúma deveria ser entrado no segundo tempo o recém contratado o Lucas Otávio. Afinal, dizem ser "homem de confiança" do técnico e como tal poderia ter contribuido para uma melhora no meio de campo que há muito tempo é o ponto fraco do time. Se foi contratado e constava do banco de reserva, entao por que não bota-lo pra jogar? Se tivesse colocado ja teriamos visto se este jogador de fato joga ou se vai ser apenas mais um na folha de pagamento. Esta lentidão de Claudinei também me preocupa, e muito.

Carlos avaiano disse...

Eu critiquei a derrota e a escalação, tudo bem, mas se Claudinei escalou os onze iniciantes(exceto) marcos, e os 12 reservas, foi e é em função do que rendem em treino, e optou por VP mais tarde, por causa do campo pesado sendo que seria sua segunda participação após a contusão, acho que foi isso, caso contrário, será a história do futebol e seus bons momentos e do técnico também, como errar é normal entre os humanos, ele terá a oportunidade de voltar a acertar como mostram os números acima.

Marcio disse...

Claudinei tem excelentes números... errou feio domingo.... vai acertar e errar muitas vezes....e um dia vai fechar o ciclo no Leão... Esperamos que acerte mais do que erre...... Simples assim!

Fernando TS disse...

Embora ontem não tenha comentado aqui no blog, acompanhei os comentários dos avaianos. De fato, muitas críticas foram feitas às opções do Claudinei Oliveira (até mesmo merecidas), algumas exageradas. Nós bem sabemos que não é fácil ajustar um treinador à equipe. O nosso rival d’além-ponte está em seu sexto treinador nos últimos 15 meses.

Claro que o Claudinei merece ser cobrado, mas não nos esqueçamos de que as lesões chegaram com muita força no elenco nos últimos jogos. Além disso, o jogo que o Avaí fez contra o Criciúma foi duríssimo. O Leão, dentro de um jogo cheio de dificuldades, criou muitas oportunidades e só perdeu jogo em um lance de infelicidade do zagueiro Betão.

Infelizmente, a derrota acabou ofuscando as boas atuações de Denílson e Jr. Dutra. O primeiro marcou um gol e fez a jogada do pênalti. O segundo fez uma jogada raríssima que é a assistência de bicicleta e também bateu um pênalti do jeito que tem que ser: uma bomba, no canto e no alto.

Acredito que a diretoria esteja trabalhando dentro das suas possibilidades. Joceli se afastou dos holofotes e vislumbro boas coisas vindas desse afastamento, pois assim se concentra na sua função de avaliador do elenco e foca na busca por reforços, evitando as polêmicas criadas pelos setoristas e comunicadores da nossa cidade.

Grande abraço!

Fernando TS

Antonio Bernardes disse...

Infelizmente o leão tem uma casa de pobre arrumadinha, mais o grupo é fraco. Em digo em relação as opções pra banco e no meio, principalmente.

alexandre kraus disse...

O Avaí contra o Criciúma estava na TPM, uma derrota faz parte , alguns erros ocorreu , sim ocorreu mais tá tranquilo tá favorável próximo jogo o Leão vai Rugir mais alto......

jp junior disse...

Com certeza o Claudinei , tem todos os méritos e merece toda nossa confiança, o problema é que entraram em campo de sapato alto.pedimos para perder esse jogo que tava na mao. No meu modo de ver teve essa falta na substituição, mas são coisas do futebol. Quem nunca errou, atire a primeira pedra. Perdemos um jogo onde os gols adversários surgiram após perdemos várias oportunidades, nos momentos em que o Avaí ia bem no jogo . Que sirva de lição para que volte a reinar a humildade é superação.Que essa derrota venha para ligar o sinal de alerta, não de catástrofe, mas sim que temos um time certinho mas limitado que para série A tem muito que melhorar.

André Tarnowsky Filho disse...

Manoel Nilson,

Sim, também achei que ele errou, mas aquela atuação dele foi um ponto fora da curva. Lamentavelmente, tem gente criticando além da conta, se é que me entendes...

André Tarnowsky Filho disse...

Manoel Nilson,

Também entendi que o Lucas Otávio poderia ter sido aproveitado, mas não foi, já passou...
O foco agora é o Metrô e seguir pontuando, ou para conquistar o returno, ou para trazer a final para a Ressacada.

André Tarnowsky Filho disse...

Carlos Avaiano,

Segundo soube, tuas colocações foram o que o Claudinei disse na entrevista após a partida.
É por aí...

André Tarnowsky Filho disse...

Márcio,

Isso mesmo: esperamos que acerte mais do que erre!

André Tarnowsky Filho disse...

Fernando TS,

Sim, concordo contigo nas várias colocações.
Virou postagem.

Abraço!

André Tarnowsky Filho disse...

Antônio Bernardes,

Estás coberto de razão.

André Tarnowsky Filho disse...

Alexandre Kraus,

Tenho certeza que o Leão vai rugir mais alto!

André Tarnowsky Filho disse...

Juhir Paulo,

É isso mesmo.
Usei teu comentário na BDA de hoje.

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo