quarta-feira, 14 de junho de 2017

Bom dia, Azurras - nº 2.588

BRIGA MAIS DO QUE DIRETA
Se contra o Atlético-MG e Flamengo fiz uma nota com um título semelhante a este, dessa vez o amigo leitor não vai ter dúvidas de que estou absolutamente certo, afinal de contas, ninguém ignora que o Atlético-GO está atrás do Avaí neste Campeonato Brasileiro da Série A, com ambas as equipes da zona de rebaixamento.

O Dragão goiano entra em campo com 3 pontos ganhos, contra 5 do Leão, diferença que pode ser aumentada, e até diminuída, o que colocaria muito mais pressão para as rodadas seguintes, mas uma vitória pode significar o passaporte para fugir da degola.

Mas é justamente nisso que está a questão: para o Dragão, vencer significa chegar aos 6 pontos ganhos, empataria com o Galo em pontos, mas teria que torcer por um tropeço dos mineiros, ao passo que para o Leão, a vitória significa chegar aos 8 pontos, podendo ficar fora da degola desde que haja uma combinação de resultados desfavoráveis para Botafogo, Palmeiras, Sport, Flamengo e Atlético-MG. Basta que um desses cinco times perca seu jogo e a possibilidade do Avaí em ficar fora do Z4 aumenta consideravelmente.

Portanto, é uma briga direta, muito mais do que direto, porque coloca em campo hoje duas equipes que buscam a permanência na Série A, ainda que faltem "longas" 31 rodadas para o término da competição. 

A partida desta noite serve para delinear o que estamos objetivando para o final da competição, e agora não se pode negar que uma vitória nos coloca mais perto desse objetivo, visto que o Leão começaria a se desgarrar da parte baixa da tabela.

Obviamente, o Brasileiro da Série A não termina nesta quarta-feira, mas a partida entre Atlético-GO Avaí ganha uma conotação toda especial se lembramos que as duas equipes tiveram vários tropeços nas primeiras seis rodadas. 

Dá-lhe, Leão!




LEÃO DEFINIDO 
Avaí já está em Goiânia, onde esta noite enfrenta o Atlético Clube Goianiense, o Dragão. O técnico Claudinei Oliveira teve problemas para definir o time, saindo da Ilha sem divulgar a escalação. 

Sem contar com o meia Marquinhos, expulso no último domingo, o treinador avaiano acaba mantendo praticamente a mesma equipe de domingo, ficando na dúvida entre Wellington Simião ou Pedro Castro para ocupar a vaga de M10.

Dessa forma, o time que entrará em campo esta noite deve ter: KozlinskiLeandro Silva, AlemãoBetão Capa; LuanJuson, W. Simião ou P.Castro e Juan; Rômulo e Willians.

Vai pra cima deles, Leão! 




OS RELACIONADOS PARA ENFRENTAR O DRAGÃO
O técnico do AvaíClaudinei Oliveira, relacionou 2O jogadores para a partida de hoje contra o Atlético Clube Goianiense, o Dragão, em Goiânia, no estádio Olímpico Pedro Ludovico, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, que são os seguintes: 

Goleiros (2): Douglas e Kozlinski;
Zagueiros (4): Airton, AlemãoBetão e Gustavo;
Laterais (4): Capa, Diego Tavares, João Paulo e Leandro Silva;
Volantes (4): Judson, Luan, Lucas Otávio e Wellington Simião;
Meias (3): Juan, Lourenço e Pedro Castro;
Atacantes (3): Iury, Rômulo e Willians.

Destaque para as ausências do meia Marquinhos, que não joga hoje em Goiânia, mas viajou com a delegação porque depois o Leão enfrenta o Vasco da Gama no Rio de Janeiro, no sábado. Vinicius Pacheco ficou fora da relação.

Urra, Leão




VERGONHA - BDA nº 2.577 (03/06/2017) - Replay
Não acompanhei a partida Chapecoense 0x0 Cruzeiro, ao menos na íntegra, mas estive de olho nos 20 minutos finais, assim como prestei muita atenção nos melhores momentos da partida nos vários programas esportivos.

Em primeiro lugar, quero dizer que a Chapecoense não tem do que reclamar dos dois gols anulados, No primeiro, houve falta do atacante da Chape sobre o zagueiro da Raposa antes da bola entrar. No segundo, um impedimento claro, que dispensa maiores comentários.

Em segundo lugar, nada justifica, sob qualquer hipótese, as atitudes da Chapecoense, seja de jogadores, dirigentes ou de torcedores. Devem ser punidos, cada qual suas respectivas responsabilidades, com a devida suspensão, afastamentos e o clube com perda de mando de campo em função do comportamento de seus torcedores. Simples assim.




MAU CARÁTER - BDA nº 2.577 (03/06/2017) - Replay
Já comentei aqui uma vez, e até nem queria voltar no assunto, mas não há como misturar aquela Chapecoense que se foi, de Cléber Santana, nosso capitão campeão de 2012, com esse amontoado de mau caráter, que se dizem jogadores.

Ouvir Rossi depois da partida ameaçar a arbitragem, é dose pra mamute! Sem contar aquele já denunciado pelo capitão do AvaíMarquinhos, no programa "Bem, Amigos", sobre a conduta de Wellington Paulista. Não vamos esquecer desse tal de Reginaldo, um boleirinho arruaceiro...

Pior ainda, e também já havia comentado sobre ele, foi a desfaçatez desse tal de Vagner Mancini, que pressionou a arbitragem depois da partida, e na hora do desespero, na zona mista, chutou a divisória do vestiário adversário, alegando que um "zé mané" tinha lhe atingido com um copo d'água. Hipócrita!




PRECEDENTE PERIGOSO
Após os fatos narrados nas duas notas escritas no dia 3 próximo passado, o que se tem a dizer é que o STJD abriu um precedente extremamente perigoso, visto que toda a mídia em sua totalidade criticou as barbaridades ocorridas em Chapecó, na eliminação da Chapecoense na Copa do Brasil, 0 a 0 com o Cruzeiro, mas tudo acabou em pizza, com todos inocentados...

No mínimo, a perda de mando de campo em algumas rodadas, principalmente pela pedra que atingiu o quarto árbitro Evandro Tiago Bender, nativo daquela cidade. Lamentável a decisão do STJD...

Porém, é bom ficarmos de olho nesses meninos do tribunal instalado no Rio de Janeiro, até porque o último safado que esteve na Ressacada expulsou Marquinhos, assim como relatou que chutaram o portão da garagem de acesso ao vestiário dos árbitros...

Quem viver, verá!




NUMERAÇÃO FIXA
Na semana passada, escrevi uma nota intitulada "MAIS UMA 'PEQUENA' MANCADA", onde enumerei algumas falhas cometidas pelo marketing do Avaí, citando, por exemplo, que este ano, após esquecerem das mamães no dia da estreia do Avaí no Campeonato Brasileiro da Série A, além dos 350 jogos de Marquinhos com a camisa do Leão, agora esquecem do avaiano Guga, que colocou o Avaí nas manchetes do mundo...

No último domingo, partida contra o Flamengo, o Leão adotou a numeração fixa nas camisas, onde apareceram Judson com a "93", Juan com a "55", Willians com a 28, Diego Tavares com a "31", Pedro Castro com a "26", entre outros...

No entanto, parece que o marketing considerou tudo isso ato normal, visto não ter havido qualquer divulgação sobre o assunto...

E por falar em camisa, quem sabe reeditam a camisa 12, afinal de contas, ela foi "aposentada" justamente por ser dedicada ao torcedor avaiano. Simples assim.




TERCEIRA LINHA
Ontem li no site do Avaí que o clube protocolaria, junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva, no Rio de Janeiro, uma Notícia de Infração contra o árbitro Paulo Vollkopf, do Mato Grosso do Sul, e todos os demais integrantes da equipe de arbitragem que atuaram no jogo Avaí 1×1 Flamengo, neste domingo, na Ressacada. O clube quer investigação sobre interferência externa na decisão da equipe de arbitragem.
Nada mais justo, até porque em duas das três partidas disputadas na Ressacada, o Avaí foi literalmente prejudicado, para ser "educado" com esses caras da arbitragem.
No entanto, creio que o presidente do Avaí, Francisco José Battistotti, deva abrir os olhos: na partida desta noite, o árbitro será um ilustre desconhecido, Leandro Bizzio Marinho, de São Paulo, que nunca apitou um jogo do Avaí, tendo experiência apenas em jogos de menor importância.
Mais um!


O ESTÁDIO OLÍMPICO
Avaí entra em campo num estádio relativamente moderno, ao menos quando de sua inauguração em setembro de 1941, cujo terreno pertencia ao alvinegro Goiânia Esporte Clube. Com capacidade para 10 mil torcedores, após as recentes reformas abriga confortavelmente 13.500 torcedores

O estádio Olímpico Pedro Ludovico, assim como o Serra Douradatambém pertence ao Governo do Estado de Goiáse é nele que os times da capital goiana podem mandar seus jogos com uma participação mais efetiva da torcida. 

Este será o segundo jogo no Pedro Ludovico do Atlético-GO nesta Série A, e justamente lá foi que o Dragão conseguiu sua primeira vitória, 3 a 0 na Ponte Preta, mas com apenas 2.862 torcedoresContra o Flamengo, foram 10.144 torcedores, e contra o Corinthians, 15.220, mas essas partidas foram realizadas no Serra Dourada.




INGRESSO BARATO

O público de hoje no Estádio Olímpico promete ser bom, até porque o Dragão já fugiu da lanterna. Conforme divulguei ontem AQUI, clique e confira, a diretoria do clube goiano optou por preço único de R$ 40,00, com R$ 20,00 para quem tem direito a meia entrada, ou levar duas apostas da Timemania com o Atlético-GO como time do coração.

Aliás, não é o primeiro clube que vejo fazer promoções nos ingressos com as apostas da Timemania. No Sul da Ilha, tal expediente não é utilizado.




HOJE TEM MUSA
Hoje, assim como temos feito nos jogos do Leão neste Campeonato Brasileiro da Série A, vamos mostrar a Musa do adversário, a Musa do Atlético-GO, muito bem representado pela bela Christina Carvalho, eleita este ano.

Confira!






Saudações AvAiAnAs!

6 Comentários:

ManoelNilson disse...

André, então os gênios da Ressacada tomaram uma grande medida administrativa em fixar número para cada jogador? Lembro-me quando o tal de Marcelinho Arroz e o Maquila chegaram aqui em 2010 também tomaram está medida e o time foi rebaixado naquele ano.Agora vêm de novo com esta frescura que em nada altera a atuação do time em campo. Hudson com a camisa 08 ou 93 continua o mesmo jogador de série C. Estou começando a achar que o teu amigo tem razão quando fala que o presidente Battistotti, por vaidade ou coisa parecida, está caindo nas bacujacoes baratas dos incompetentes que os cercam. Espero que não seja prenúncio de outro rebaixamento. Veremos.

Leonardo Eickhoff disse...

Bom dia André,

Se um torcedor do avai jogar um copo de plastico no gramado, o time ia perder o mando por uns 5 jogos. O cara da uma pedrada no juiz e não acontece nada?

Sobre o time, acho que ele podia ir com luan, simião, P. castro e juan com williams e romulo na frente. Luan e Judson juntos o time fica sem saída.

abraço amigo

GeorgeAB disse...

Pois é.... contimuamos com esse fraco time, infelizmente.

André Tarnowsky Filho disse...

Manoel Nilson,

Sobre os "assessores", não tenho dúvida.
Em relação a numeração, creio que deveriam investir na "12".
Gostei da tua colocação sobre a camisa do Judson...

André Tarnowsky Filho disse...

Leonardo Eickhoff,

Estás coberto de razão, por isso disse que é um precedente perigoso...
Quase acertaste o time, gostei da tua escalação...

Abraço!

André Tarnowsky Filho disse...

George AB,

Posagora...
Contratações em "stand by"...

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo