domingo, 18 de junho de 2017

Ninguém melhor que DJ

A notícia trazida por Clodoaldo Pereira e colocada no twitter, não chega a ser novidade. Afinal de contas, ninguém sabe qual foi o "ruído" ocorrido no relacionamento entre o jogador e o treinador, mas era visível sua queda de rendimento depois da tal contusão no ombro.

Além disso, assim como aconteceu com Denilson, outros jogadores estão na mira de outros clubes, e/ou empresários, e podem deixar o Sul da Ilha a qualquer momento, fato este que está acontecendo com Diego Jardel.

Nas oito rodadas disputadas até aqui, o Avaí disputou cinco partidas fora de casa, perdendo todas. Pior que esse desempenho pífio, é ver que as tais contratações pontuais não surtiram o efeito desejado, muito menos conseguiram inspirar confiança na torcida avaiana.

Sendo bem franco, gosto do futebol de Diego Jardel, ainda que entendo que não possa ser o protagonista no meio de campo. No entanto, e disso não tenho dúvidas, até aqui não apareceu ninguém melhor que DJ para fazer o papel que desempenhou no time de Claudinei Oliveira, quer no ano passado, ou no turno do Catarinense desde ano.

Como disse na Bom dia, Azurras de hoje, nossa Série A começa na quarta-feira, mas é preciso dar um oxigênio novo nesse time, que não vai muito longe com esses mesmos jogadores, inclusive alguns dos recém contratados.

Que a diretoria coloque o dedo na escalação e imponha o atacante Joel, bem como Maicon, a defina de uma vez por todas a questão de Júnior Dutra. Se os setoristas que cobrem o Avaí são incompetentes o suficiente para se borrarem em fazer perguntas, faço eu: JD vai jogar ou vai para o Fluminense?

Acorda, Avaí!

2 Comentários:

Alexandre Carlos Aguiar disse...

Eu discordo, acho que o Juan foi uma boa contratação. Ele compõe muito bem aquela faixa entre a saída de bola pelos volantes e o ataque, o chamado meia de ligação. Como já disse outra vezes, está longe de ser uma Brastemp ultra mega power, mas supriu aquele espaço que era deficiente. Isto prova o quanto o tal planejamento para montar um time que jogasse para não cair na Série A e fizesse o feijão com arroz foi deficitário. Para não dizer burro.
Precisávamos de um goleiro, um lateral, um zagueiro, um volante, um meia de ligação (Juan) e um atacante. 6 posições, que uma saída ao mercado para pesquisar não custava a bunda de ninguém e o investimento teria retorno garantido.
Até agora, pouco de quase nada.
E pedem para a gente apoiar incondicionalmente, sem ressalvas. Tá bom!

André Tarnowsky Filho disse...

Aguiar,

Tens razão, o Juan é um bom jogador, nada de excepcional, mas não invalida o escrevi, até porque DJ poderia perfeitamente compor o elenco, e até mais que isso, jogar mais que Willians e Diego Tadeu.
Além disso, essa morosidade das negociações com Júnior Dutra também já passaram da conta...

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo