segunda-feira, 10 de julho de 2017

O TIME COMEÇA A ENCORPAR, by Roberto Costa

Dois a zero sobre o Grêmio, em Porto Alegre, em plena Arena. Foi nossa segunda expressiva vitória fora de casa. Evidentemente que o goleiro Douglas foi o cara do jogo, foi perfeito, pegando até pênalti. Mas temos mais o que festejar.

Claudinei iniciou o jogo como sempre, privilegiando a defesa. Foi estratégia acertada, se considerarmos o poderio do time gaúcho e o fato deles estarem jogando em seus domínios.  A defesa, onde brilhou intensamente o goleiro Douglas, bem postada, soube resistir ao bombardeio dos gaúchos, que dominavam o jogo, com um poderio de quase setenta por cento de posse de bola.

Nosso treinador procedeu a alterações na equipe, fazendo entrar Wellington Simião ainda no primeiro tempo, no lugar de Luan, lesionado. Simião cometeu um pênalti bisonho, defendido pelo herói do jogo, Douglas, mas recuperou-se fazendo um gol de bela feitura, chute da intermediária, colocado, no ângulo da meta gaúcha, a 28 do segundo tempo. 

Mas Claudinei queria mais. Depois de deixar o adversário irritado por sua pressão infrutífera sobre a defesa azurra, fez entrar no time Willians e Júnior Dutra, atletas de velocidade, já na metade do segundo tempo. Com esse sangue novo pretendeu aproveitar-se do cansaço e da subida para o ataque da equipe gaúcha, para fazer o segundo gol e matar o jogo, o que obteve aos quarenta, através de Júnior Dutra em belo contra-ataque e troca de passes com Simião. Portanto, parece que Claudinei começa a entender que para vencer jogos seu time terá de arriscar-se, de chegar à frente, de chutar de longe, de agredir, no bom sentido, o adversário.

O comentarista Faraco fez observação interessante: "Se Luan tivesse permanecido em campo, teria feito o gol que fez o Simião?" Evidente que não. Luan não tem refinamento, é apenas marcação e jogadas ríspidas. Não joga no meu time. Espero que Simião seja mantido.

Enfim, o time começa a encorpar, a ganhar moral, mas ainda preocupa a facilidade com que os árbitros punem atletas Avaianos com cartões.

* Roberto Costa é associado do Avaí FC. Foto acima: reprodução da TV

4 Comentários:

Roberto disse...

Essa predisposição dos árbitros em punir com cartões os jogadores Avaianos dá o que pensar. Não vi falta pra cartão em nenhum dos dois lances que levaram à expulsão do Joel.

Por outro lado, também o soprador deixou de apitar algumas faltas claras contra o Grêmio. Deu absurdos 6 minutos de compensação ao final.

Alguém duvida, que neste âmbito do futebol, haja clube mapeado para cair? RC

Fernando TS disse...

Concordo com os ditames do texto, mas faço algumas observações:

- O Goleiro Douglas foi titular em três jogos e conquistamos 7 pontos dos 9 possíveis;
- O Leão tem mais vitórias fora de casa (duas contra times que estão na Libertadores, inclusive – Botafogo e Grêmio) do que na Ressacada. Isso é, no mínimo, esquisito;
- Não é uma crítica ferrenha, pois comemorei muito a vitória, mas, definitivamente, não dá para ficar jogando todo retrancado todos os jogos e o tempo todo. A angústia de quem acompanhou do primeiro tempo até a defesa do pênalti (que ocorreu no segundo tempo) foi enorme;
- E realmente, definitivamente o Luan não teria feito um gol daquele tipo.

Abraços fraternos!

Fernando TS

André Tarnowsky Filho disse...

RC,

Estás coberto de razão.
A camisa do Grêmio pesa mais que a do Avaí para qualquer soprador de apito...
Quanto ao mapeamento, sem dúvida que existe, basta ver o tom dos comentaristas da detentora das transmissões...

André Tarnowsky Filho disse...

Fernando TS,

Vai ser assim até dezembro...

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo