sexta-feira, 14 de julho de 2017

TAQUARADA, by Roberto Costa

Jogadores que só jogam com a bola nos pés, sem marcar adversários, já não cabem no intenso futebol moderno. Vá lá que se coloque um, com sacrifício físico dos demais, que terão que se desdobrar na marcação. Claudinei estupidamente entrou com Marquinhos e Juan, que aliás, não vem produzindo o que dele se espera. Ambos só jogam com a bola nos pés, é claro que não podíamos segurar o meio campo do Coritiba.

O Coritiba venceu por ser time melhor estruturado, por ter defesa, meio campo e ataque falando a mesma língua. Coisa que não temos. Com o tempo que Claudinei tem no comando do time, já era para termos conjunto, triangulações no ataque, jogadores se entendendo em progressão, jogadas ensaiadas, mas não temos. Se Capa se machucar com seriedade, acabou-se nosso sistema de jogo. Nem cera sabemos fazer, quando estamos ganhando. A esse respeito, o Coritiba deu um show, gastou o tempo debaixo do sinistro sorriso do árbitro, que também nos comeu algumas faltas claras.

O nosso sistema de jogo é apenas um cacoete, simples, fácil de manjar, tanto que Capa é o terceiro jogador do campeonato com maior número de faltas recebidas. Parar o Avaí é jogar o Capa ao chão. Sim, vencemos o jogo em Porto Alegre, mas por conta da espetacular atuação do goleiro Douglas. Tivesse o Grêmio feito o gol de pênalti as coisas teriam desandado.

Eu achava Diego Jardel limitado, mas ainda não sei se os novos vão mostrar alguma coisa a mais. Junior Dutra não é bem essa coisa toda que a torcida parece ver. E Claudinei ressuscitou Lucas Otávio, certamente pretendendo colocá-lo contra o Bahia, então seja o que Deus quiser. tem um futebol gracioso, mas falta-lhe massa física para a função. Eu improvisaria o Airton de volante, até pelo porte físico. Leandro Silva é lateral pesado, de pouca mobilidade, Neto Berola encontrou facilidade. Judson, despreparado, pareceu um alucinado ao cometer o pênalti, ainda desnecessário. Vinicius Pacheco, nos jogos antes da contusão encantou toda a torcida azurra, vamos ver como vai se sair no Fortaleza, para onde foi, por empréstimo.

O pior é que, diante do quadro atual, da posição incômoda na tabela, acho que Claudinei, que perde matéria como um cometa, deva esperar mesmo o Bahia em seu próprio campo, como jogou contra Botafogo e Grêmio. 

Quatro a um foi uma taquarada. A noite foi tão ruim que até Douglas falhou, balançando os alicerces das nossas esperanças.

* Roberto Costa é associado do Avaí FC

6 Comentários:

Pablo Antony disse...

Banho de água fria!!!

Alexandre Carlos Aguiar disse...

Continuo afirmando que o grande problema é o Marquinhos. O time não quer gastar "banha" por ele. Podem acreditar nisto. Se jogar sem ele em Salvador, ganhamos o jogo.

Sergio Nativo disse...

Comentário irretocável! Assino embaixo.

André Tarnowsky Filho disse...

Aguiar,

O buraco é ainda mais profundo.
O "clima" não está favorável...
Amanhã é sacola outra vez!

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo