terça-feira, 11 de julho de 2017

UM CHOCOLATE MUITO AMARGO, by Aguiar

A rodada prognosticava ao Avaí tomar um chocolate gorduroso e volumoso diante do Grêmio, em plena Arena, e voltar para casa com o bagageiro cheio. Seria daquelas goleadas gigantescas, apoteóticas, absurdas e incontestáveis.
Tirando os torcedores que se acham donos do clube, os torcedores exaltados e aqueles iludidos, o restante dos 90% de torcedores (este blogueiro incluso) não acreditava que o Avaí viesse com um resultado positivo de Porto Alegre. Um empate era a constatação de um milagre. Uma vitória, então, seria um sonho.
Mas, o chocolate que seria saboroso para o Grêmio ficou amargo, azedo e rançoso. Ele esbarrou contra uma autêntica muralha, o goleiro Douglas Neuer, do Avaí, em tarde mais do que inspirada e fazendo todos se perguntarem, já no seu terceiro jogo, qual multa o técnico Claudinei deverá pagar à direção do clube, ou qual satisfação dará à torcida por sua teimosia em manter o goleiro Koslinski por muitas rodadas.
Eu sou da opinião de que as pessoas devem ter suas convicções, manter ideias fundamentadas, emitir uma apreciação, um conceito, um juízo sobre qualquer assunto e defendê-lo como lhes convier. Mas as circunstâncias podem fazer o gajo mudar um conceito ou uma visão, em razão do benefício que será obtido lá na frente. A sua manutenção, mesmo sob fortes reveses, indica teimosia, murrinha, capricho e pirraça, o que pode comprometer, por exemplo, um projeto sério, ainda mais sendo um dos responsáveis pelo projeto.
A propósito, quem sabe um pouquinho daquilo que se joga dentro das quatro linhas do futebol, admite sem errar que o Avaí subiu em 2016 para a Série A graças ao goleiro Renan, responsável por 70% do acesso. E que não renovou por melindres, que isto fique bem claro. Muito foi avisado, portanto, que esta mudança agora, dos goleiros, deveria ocorrer, pelo óbvio que foi assistido neste domingo, mas a comissão técnica avaiana preferiu se fazer de surda e adotar uma postura que só ela sabe. Assim como a diretoria executiva, que agora vem a público lavar roupa suja e tentar se livrar das trapalhadas de um projeto o qual ela também é responsável.
É a população de inventores da roda querendo ser mais necessitada que o gás da Coca.
E então a gente percebe, depois de algumas mudanças tão requeridas terem sido atendidas, que os resultados são aqueles que já se antecipavam lá atrás.
Felizmente, alguns jogadores estão se superando e, ao menos, fazendo um campeonato com alguma dignidade, por que, se fôssemos depender de dirigentes e treinadores avaianos…
* Alexandre Carlos Aguiar é associado do Avaí FC e proprietário do blog Força Azurra. Foto acima? Grêmio FBPA/Divulgação

2 Comentários:

Carlos avaiano disse...

Mas importante que manter o douglas no time, agora é mantê-lo no clube, pois já estão querendo tirá-lo do avai, acho absurdo essa atitude dos ricos com aval da lei ou regras sei lá que permitem isso antes dos 7 jogos, deveria ser proibido a transferência enquanto o atléta está sendo titular e decisivo para o time. Assim nunca um clube como avai terá chance de crescer ou chegar mais longe no mesmo campeonato, serão sempre meros participantes e celeiros para os grandes.
Aí eu pergunto: que motivação teremos em prestigiar uma série A? Se sabemos que não poderemos nos assanhar pois logo cortarão nossas asas e comerão nossos sonhos!

André Tarnowsky Filho disse...

Carlos Avaiano,

Não será tarefa muito fácil, até porque ele tem contrato com o Corinthians até o final de 2018. Além disso, jogar como vem fazendo no Leão, vai despertar o interesse de outros clubes.

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo