quarta-feira, 6 de junho de 2018

Bom dia, Azurras - nº 2.945

EMPATE NO NORDESTE
O Avaí voltou a jogar na noite de ontem, dessa vez em partida válida pela nona rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, onde empatou em São Luis, no Maranhão, 1 a 1 com o Sampaio Corrêa, partida realizada no estádio Governador João Castelo, o belo Castelão.

Quando começou a partida, cheguei a imaginar que o Leão teria uma vitória folgada, tal foi a pressão nos minutos iniciais, com várias chances perdidas, com Rodrigão, Martinuccio e Luan Pereira.

Inegável dizer que o Avaí sentiu a ausência dos jogadores que estavam suspensos, bem como de Judson, na proteção da zaga, ainda que Matheus Barbosa tenha feito uma boa partida.

O primeiro tempo terminou sem gols, com o Avaí sendo melhor no início da partida, ainda que o Sampaio tivesse equilibrado as ações e até terminado a primeira etapa com algum domínio a mais na etapa.

Para o segundo tempo, o panorama mudou um pouco, e o time maranhense voltou melhor, exercendo a pressão na busca do gol de abertura do placar. Com o decorrer da partida, o Leão foi equilibrando as ações, e foi dos pés de Matheus Barbosa que ocorreu um belo chute, que pegou na trave do time maranhense.

Um pouco mais tarde, através de uma cabeçada, o Sampaio Corrêa também colocou uma bola na trave de Aranha.

A partida seguiu equilibrada, mas aos 34 minutos, Capa fez um belo lançamento para a esquerda do ataque, onde Getúlio invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro Andrey: pênalti claro, que Alemão bateu com perfeição. Avaí 1 a 0.

Quando todos esperavam que o Leão trouxesse três pontos de São Luis, aos 38 minutos da etapa final, num ataque despretensioso do Sampaio, a bola foi alçada para a área e o zagueiro Airton rebateu mal, com a redonda sobrando para Rodrigo Fumaça empatar a partida, com a bola sendo mal chutada e entrando lentamente entre os defensores avaianos e enganando o goleiro Aranha. 1 a 1.

Depois do empate, o Sampaio cresceu, mas no minuto seguinte foi o Avaí quem teve a melhor oportunidade, quando a defesa maranhense rebateu a bola para frente da área e o estreante Carlos Alberto disparou uma bomba no travessão da Bolívia Querida.

O empate não foi ruim, mas poderia ter sido ainda melhor, se a vitória tivesse vindo junto...
Foto: Lucas Almeida / L17 Comunicação




O TIME DE GENINHO
O técnico Geninho, que não havia revelado a equipe que começaria a partida de ontem à noite contra o Sampaio Corrêa, acabou colocando em campo aquele time que divulgamos na Bom dia, Azurras de ontem.

Leão entrou em campo com a seguinte formação: Aranha; Alemão, Airton e Betão; Guga, Matheus Barbosa, Pedro Castro, Luan Pereira e Capa; Martinuccio e Rodrigão.

Não tenho dúvidas de que o Avaí jogou mais ontem que na partida de sexta contra o Criciúma, mas efetivamente, poderia ter rendido mais, se Luan Pereira e Martinuccio tivessem aproveitado a oportunidade de começarem como titular.




RESERVAS
Para a partida de ontem, o técnico Geninho, ainda contou com mais oito jogadores como opção no banco de reservas, a saber:

Goleiros: Kozlinski;
Zagueiro: Gustavo;
Lateral: João Paulo;
Meias: Carlos Alberto e Lourenço;
Atacantes: Beltrán, Getúlio e Rafinha.




SUBSTITUIÇÕES
A primeira substituição no Avaí ocorreu somete aos 15 minutos do segundo tempo, com Getúlio substituindo um irritado Luan Pereira, que já havia levado cartão amarelo, mas passou boa parte do jogo reclamando de arbitragem e até cavando faltas.  

A segunda e última alteração veio somente aos 28 minutos do segundo tempo, quando o estreante Carlos Alberto entrou o time para a saída de um dispersivo Martinuccio, que outra vez nada mostrou jogando pelo Leão.

Ontem o técnico Geninho economizou uma alteração, mas nas duas que fez, gostei, porque Getúlio e Carlos Alberto perece que entraram mais sintonizados na partida que os dois que saíram.




G4
O empate de ontem confirmou a nossa expectativa de seguirmos no G4, fato que com a combinação de resultados, acabou acontecendo: ponto somado e a permanência entre os quatro primeiros.

Quem perdeu o lugar foi o Paysandu, que acabou goleado no Sul do Estado, Criciúma 4 a 1, sendo prejudicado também pela vitória do Coritiba sobre o CRB, 1 a 0, em Curitiba, com o Coxa ficando na terceira colocação.




QUE VENHA O COXA
O Avaí sai de São Luis às 2 horas da manhã, e já no período vespertino, o elenco se reapresenta no Sul da Ilha visando o confronto contra o Coritiba, depois de amanhã, sexta-feira, na nossa bela Ressacada, às 21h30min.

Mais uma vez teremos uma decisão, e no mínimo, estará em jogo a disputa pela terceira colocação, ou seja, uma troca de posições, podendo o vencedor da partida inclusive assumir a segunda colocação, caso o CSA perca o clássico contra o CRB...

Não há dúvidas de que teremos um jogão, assim como a torcida avaiana está mais do que convocada para estar presente no nosso reduto para torcer e jogar com o Leão.




Saudações AvAiAnAs!

5 Comentários:

João Guimaraes disse...

E o inglês estava lá, parabéns amigo! Se eu fosse da direção do Avaí, enviaria na sua residencia, todos os laçamentos das camisas oficiais do Avaí! Merece a medalha mais importante do leão Azul!!
Grande e forte abraço!

Valter disse...

Qualquer um que entrasse ontem faria melhor que Luanzinho e Martinuccio, que deram um show de displicência.
Acredito que Martinuccio não tem mais condições de vestir a camisa do Avaí.

Fernando TS disse...

Foi um jogo equilibrado e o Avaí teve os seus bons momentos na partida. Contudo, Renato e Judson fazem muita falta no nosso meio. Não é à toa que a nossa zaga tem passados maus momentos nos últimos dois jogos. Judson faz diferença com a sua correria e ocupa muitas faixas no campo com a sua disposição física. Outra coisa, no jogo de ontem os nossos laterais estavam mortos de cansados na metade do segundo tempo, isso se dá também por conta da ausência dos dois atletas anteriormente citados.

Sobre os atletas que substituíram os suspensos e lesionados, Martinuccio, Matheus Barbosa e Luanzinho, merecem comentários individuais:

- O argentino até demonstrou alguma vontade, deu uns piques, mas está completamente fora de ritmo e penso que não vá acrescentar nada ao nosso elenco;
- Matheus Barbosa jogou “direitinho”, nada espetacular, mas não comprometeu e mostrou vontade. Creio que a função de primeiro volante não seja para ele. Ele vai encaixar muito bem na posição do contestadíssimo Pedro Castro;
- Referente ao Luanzinho, é sempre difícil criticar os jogadores da base, atletas que temos que demonstrar maior paciência e mais carinho. Entretanto, até agora o futebol do garoto não apareceu. Tem se mostrado apático e, simplesmente, não vi nenhuma qualidade nele que justifique uma titularidade.

Assim sendo, o meu “onze ideal” – para quando estivermos completos - seria: Aranha; Alemão, Betão e Airton; Guga, Renato, Judson, Matheus Barbosa e Capa; Rômulo e Rodrigão.

Em tempo: o massacre do Criciúma em cima do Paysandu, querendo ou não, suaviza a nossa derrota da semana passada.

Temos que recuperar o nosso bom futebol.

Saudações aos amigos avaianos!

Fernando TS

GeorgeAB disse...

Gostei da participaçao do Carlos Alberto, pouco tempo que teve mostrou boa movimentação e bastante vontade; olho nele!

Gustavo Beck disse...

Luanzinho muito fraco! E dizem que é craque!

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo