quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Bom dia, Azurras - nº 2.455

FORA DA PRIMEIRA LIGA

O Avaí entrou em campo na noite de ontem pela segunda rodada do Grupo D da Primeira Liga, e como fez na primeira rodada, contra o Paraná, voltou a perder. A primeira partida dentro de casa, após o acesso à elite do futebol brasileiro, teve um gosto amargo, 1 a 0 para o Londrina, num gol assinalado no apagar das luzes...

A opção do técnico avaiano, Claudinei Oliveira, em colocar em campo uma equipe inteiramente reserva, teve seu preço, e hoje o Leão está fora de buscar uma classificação para a segunda fase da Primeira Liga. Melhor dizendo, dependeria de um "milagre", mas no caso em tela, não há como acreditar...

Ainda assim, com mais uma derrota, com os titulares preservados, creio que a partida serviu para alguma coisa. O goleiro Douglas, por exemplo, que "amarelou" nos minutos iniciais, errando tudo, acabou fazendo um bom jogo.

Ressalte-se, por oportuno, foi um jogo pobre tecnicamente, com o Avaí tendo uma boa chance com Caio César e outra com o zagueiro Maurício, no primeiro tempo. O Tubarão, por sua vez, foi mais incisivo e teve até gol anulado, corretamente, após "amarelada" de Douglas...

O segundo tempo também foi fraco, com as duas equipes alternando bons momentos em direção ao ataque, até que surgiu o gol do Tubarão, aos 44 minutos, com Zafira marcando de cabeça, sem chances para o goleiro Douglas. Londrina 1 a 0.

Placar justo. Simples assim.




O TIME CLAUDINEI OLIVEIRA
Optando por um time inteiramente reserva, o treinador avaiano colocou em campo na segunda partida pela Primeira Ligaa equipe que treinou na segunda, que foi: DouglasLéo, SalazarMaurício e João Paulo; Ferdinando, Caio CésarLucas de Sá GustavoSantarém e Vitor.

Diria, como disse ontem, que as grandes atenções estavam voltadas para o goleiro Douglas, visto que de todos os outros, já tínhamos uma "impressão"...

Num primeiro momento, diria que será o goleiro titular, ainda que tenha causado muitos sustos no início do jogo...

Os demais, Léo, Maurício, Caio César e Lucas de Sá, também fizeram o que se esperava...
Foto: Jamira Furlani/Avaí FC




OPÇÕES NO BANCO DE RESERVAS
No banco de reservas, Claudinei Oliveira também tinha à sua disposição os seguintes atletas: Vitor Prada (goleiro), Fabian (zaga), Léo Felipe (lateral), Renato, Lineker e Tiago (volantes); ToshiJúnior DutraMarcelinho e Iury (atacantes).


Para o segundo tempo, o treinador avaiano manteve a equipe, mas fez três substituições no decorrer da etapa. Júnior Dutra substituiu Santarém, muito apagado. Depois foi a vez de Marcelinho entrar no lugar de Gustavo Santos, ambos sem nada de novo. E por último, Iury entrou no ataque no lugar de Vitor.

Talvez pelo pequeno público, mas ninguém demonstrou um "plus", exceto Júnior Dutra, que sigo apostando, vai tomar o lugar de Rômulo.




FALANDO MUITO
Durante o mês de dezembro e janeiro, alguns dirigentes avaiano resolveram falar mais do que a boca. Para se ter uma ideia, passar da fase inicial na Primeira Liga e chegar na final do Campeonato Catarinense eram duas metas a serem perseguidas...

O Catarinense recém começou, e o Avaí está bem na foto, mas na Primeira Liga, só um milagre feito pelo Flamengo de Guarulhos, na  mesma chave do Avaí, para chegar na fase seguinte. Melhor não contar com isso, falar menos e trabalhar mais...





FOI DIDÁTICO
Quem entrou em campo jogando com um time absolutamente reserva, uma equipe alternativa, não pode reclamar da sorte. O Avaí correu esse risco e perdeu a segunda partida na Primeira Liga, mas ganhou algumas lições.


Começando pelo goleiro Douglas, que me fez lembrar de Vagner, mas se recuperou, com sobras, durante a partida. Diria ainda que trazer o "contundido" zagueiro Gustavo foi desnecessário, tendo Maurício como opção. Léo, na lateral direita, é outra boa opção para substituir Leandro Silva, visto que estou considerando Alemão o novo dono da zaga.

Caio César e Lucas de Sá, os dois, seguem para compor o elenco. E até sendo generoso, Ferdinando mostrou que não veio apenas cobrar sua dívida...




E POR FALAR EM VOLANTE...
"Embora Judson e Luan tenham realizado uma partida razoável, não vejo em nenhum dos dois a possibilidade de executar a função que o João FIlipe executou no ano passado, que era a transição entre a defesa e o ataque. O volante tinha passadas largas e distribuía bons passes para os meias e atacantes, além de marcar. Luan e Judson têm características de primeiro volante, ainda que diferentes: Luan se mantém mais a frente da zaga, enquanto Judson é mais um “caçador” no meio de campo. Enxergo a necessidade de utilizar um segundo volante na vaga de um dos dois (acredito que o Luan deixaria o time). Talvez um dos jovens da base."

O trecho acima é do texto "O MELHOR RESULTADO", clique e confira, do avaiano Fernando Torquato Silveira. Na mesma postagem, já nos comentários, Fernando TS completa:

"Talvez possa ocorrer uma solução caseira. Teve um volante que jogou bem a copa são paulo, acho que é Wesley o nome dele!"




FICA A DICA
O Fernando TS tem razão. Trata-se de Wesley, Wesley Soares Xavier, o camisa 8, que jogou as duas últimas copinha, 2016 e 17, como titular, um gurizão cabeludo, que marca bem e chega constantemente ao ataque.

Só para informar, pertence ao Avaí, é da base, e o clube detém 80% dos direitos econômicos desse jogador. Pelo futebol e até pelos números, creio que valeria dar uma oportunidade para alguém com mais oxigênio entre os volantes avaianos...




VITÓRIA "DOLADELÁ"
A repercussão foi pequena, até para não magoar "novas amizades", mas a mídia da Capital foi muito discreta em relação a eleição do novo presidente da Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina, abocanhada pelo advogado Luiz Henrique Martins Ribeiro, presidente do Atlético Tubarão.

Todos sabiam que haveria um embate entre Battistotti, do Avaí, e Brillinger, do Figueirense. No entanto, nos bastidores, o "doladelá" acabou dando uma rasteira no mandatário avaiano, elegendo um torcedor do seu clube...

Domingo é a vez de Battistotti, dentro de campo, dar o troco...

Segue o baile!




É AMANHÃ
A segunda rodada do Campeonato Catarinense começa hoje com a realização de três jogos, a saber:

1) Tubarão x Chapecoense, em Tubarão;
2) Internacional x Almirante Barroso, em Lages; e
3) Joinville x Figueirense, em Joinville.

Porém, para o torcedor avaiano, o que efetivamente interessa é a partida de amanhã, às 21 horas, na Ressacada, quando o Leão entra em campo para enfrentar o Metropolitano.

Hora de virar a página e manter o foco no Catarinense.

Capricha, Leão!






Saudações AvAiAnAs!

12 Comentários:

Guilherme P. Flemming disse...

Bom dia André,
eu só não entendo testar João Paulo e Gustavo Santos, que já foram mais do que testados...

Daniel Salles disse...

Com certeza não poderíamos usar o time titular na terça e na quinta, eu teria dado prioridade para Primeira Liga. Melhor ainda, teria batido o pé quando fizeram essa mudança descabida da data do jogo atrapalhando o calendário Avaiano...

De qualquer forma foi bom para analisar as opções e considerando que entramos com os "reservas" achei que foi um bom jogo.

Douglas - Vai assumir a titularidade

Léo - Boa opção para reserva

Salazar - Não é o perna de pau que imaginava, precisaria ver mais

Maurício - Zagueiro canhoto, mostrou que tem qualidade, bom pro grupo

João Paulo - Foi o pior em campo no meio dos "reservas", sem condições de jogar no Avaí...

Ferdinando - Bem, boa opção para o grupo

Chapecó - Muito bem, pode ser a opção de segundo volante que estamos pedindo

Gustavo - Não mostrou nada que justifique a permanência...

Caio César - Bom jogador, boa opção para o banco. Precisa melhorar a cabeça, tem piava

Santarém - Não mostrou nada demais, tem que ganhar experiência e massa. Nos jogos que entrou no segundo tempo botou uma fumacinha...

Vitor - Não foi bem, acho que com as opções que estão surgindo no grupo poderia ser emprestado para ganhar bagagem

Jr Dutra - Vai brigar pela titularidade

Marcelinho - Entrou com muita vontade, mas estava completamente sem ritmo, correu mais que a bola umas 3 vezes. Precisa mostrar mais...

Iury - Não mostrou nada, assim como no ano passado todo. Com as opções que temos na posição eu emprestaria.

Fernando TS disse...

O Leão, diante das circunstâncias, não fez uma partida de todo o ruim. Mas o destaque ficou por conta do goleiro mesmo.
Os jovens da base tiveram mais oportunidades, o que é válido, mas creio que o atacante Vitor não venha aproveitando os jogos da melhor maneira possível. Já o Jr. Dutra está pedindo passagem para o time titular, mostra muita disposição, garra e qualidade.
O que me deixa confuso com essa história de time reserva é lembrar a força que os dirigentes fizeram para estabelecer mais um campeonato no calendário do futebol brasileiro. A CBF foi desafiada e engoliu a Primeira Liga, os clubes ajeitaram uns patrocínios e agora conseguiram disponibilizar os jogos no PFC. Contudo, o nosso calendário, que é sabidamente sobrecarregado, mostrou não suportar essa Liga. O Avaí entrou com um time inteiramente reserva para desafiar um Londrina “alternativo”. Se eu estivesse disputando a “Primeira Liga de Bola de Gude” perguntaria: “agora é à vera ou à brinca?”. Esse campeonato está dando passos largos para virar um torneio amistoso ou, até mesmo, extinguir-se.

Forte abraço aos amigos avaianos!

Fernando TS

Antonio Bernardes disse...

Vamos dizer claramente: É um torneio que só se justifica pro time ganhar uns trocados a mais que ajudam no bolo. O objetivo é o Estadual que classifica pra Copa do Brasil e vale como algo maior pra ver o time que vai pra Série A, o maior objetivo do ano. Portanto, entendo que utilizar o time reserva foi legal, alguns aprovados no exame preliminar, outros velhos conhecidos como o João Paulo e o Caio César reprovados. Marcelinho tem que esperar um pouco, na India o negócio é diferente, algo parecido com futebol.

Carlos avaiano disse...

O clube que anda atrás de dinheiro, abriu mão de receber mais, pela desclassificação antecipada.
A primeira liga é curta, e como fazem os grandes do Brasil na libertadores, eu daria importância sim a primeira liga e já teria uma noção de quem vai servir para o brasileiro, pois teríamos adversários direto do brasileiro caso passasse de fase.
O catarinense vai até fim de abril.
Se o clube fica fora da primeira liga, iam chorar, receberam a chance de participar e agora não dão valor, não entendi.

André Tarnowsky Filho disse...

Flemming,

Estás coberto de razão!

André Tarnowsky Filho disse...

Daniel Salles,

Tua análise deveria ser a Bom dia, Azurras...

André Tarnowsky Filho disse...

Fernando TS,

Bem assim...
Querem porque querem, e na hora "H", empurram time reserva...
Eu teria optado pela Primeira Liga.
No Catarinense, tens tempo para recuperar...

André Tarnowsky Filho disse...

Antonio Bernardes,

Vou discordar de ti.
Uma coisa é time reserva. Outra é time misto.
Se o Avaí não tem como montar um mistão nessa época do ano, a coisa está complicada...
Menos R$ 400 mil na conta!

André Tarnowsky Filho disse...

Carlos Avaiano,

Exatamente assim!
Gente tansa!
Gostaria de saber quem foi o autor dessa ideia...

Carlos avaiano disse...

Acho que essa nem o posto Ipiranga tem a resposta.

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo