terça-feira, 8 de agosto de 2017

A NEBULOSA “PARCERIA” DO FIGUEIRENSE, by Juca Kfouri

Segundo clube mais antigo de Santa Catarina, e maior campeão estadual, o Figueirense está entrando na era de clube-empresa sem tomar os devidos cuidados.

Entregou seu futebol, em regime de porteiro fechada, a um grupo que não se identifica e que tem no comando Alexandre Bourgeois, chamado de “Alex, o Breve”, duas vezes demitido em tempo recorde do São Paulo, e um dos protagonistas do livro “A privataria tucana”, do jornalista Amaury Ribeiro Jr.

Bourgeois acaba de dar uma entrevista coletiva em Florianópolis repleta de evasivas, obviedades e promessas vazias sem responder às perguntas que também nem o Conselho Deliberativo e nem o Conselho Fiscal fizeram:

Nome do Grupo? Sede? CNPJ? Capital Social? 

Representante legal do grupo? 

Foi dito serem investidores associados dos Estados Unidos, Emirados Árabes e Brasil, mas todos anônimos. 

De imediato entrariam nos cofres ( vindo de onde ) 4 milhões de reais e, até fins de 2017,  um total entre 15 e 20 milhões. Entram como ? De onde? Ninguém sabe. 

Qual a Pessoa Jurídica que fará o aporte? Ou será Pessoa Física? Quem?

Se capital estrangeiro, a Receita Federal liberou como?  

Para câmbio em que conta corrente? 

E a maior das perguntas:

Qual o interesse no Figueirense F.C. , na zona de rebaixamento do Série B, sem tradição nas categorias de base, sem promessas no seu elenco profissional? 

Será o interesse apenas imobiliário, no estádio Orlando Scarpelli, em zona valorizada da capital catarinense?

Fonte:

4 Comentários:

Rosalbo Ferreira Júnior disse...

há...... juca kfouri poderia escrever só o último parágrafo....rsrs

e o barcelona da praia do cagao em breve estará nos altos da palhoça. Aguardem.

Alexandre Carlos Aguiar disse...

Tá, e como é que o Avaí vai fazer para sair da zona do rebaixamento? Sim, porque para mim é isso que importa. Se os caras doladelá vão fazer parceria com a mãe, com o capeta, com as virgens da Ilhas Fidji é problema deles. Eu tenho um time pra chamar de meu e já é um problema monstruoso.

André Tarnowsky Filho disse...

Aguiar,

Uma coisa independe da outra. É óbvio que estamos torcendo para que o Avaí se recupere na competição, esse time que chamamos de nosso.
Quanto a situação exposta pelo JK, não se pode ignorar, até porque sempre carreadas de interesses escusos, e devem saber bem do que estou falando, até porque acompanhaste de perto a administração do saudoso Zunino e o quanto ele patinou pelas alianças "doladelá"...

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo