terça-feira, 1 de maio de 2018

A culpa não é dos jogadores...

Nosso querido amigo, professor Valter Martins Ricardo, de Garopaba, integrante da torcida "Os Teimosos", da Rádio Frequência e associado do Avaí, logo cedo enviou uma mensagem para o nosso grupo de WhatsApp dizendo que o técnico Geninho quer um jogo treino para observar alguns jogadores "esquecidos", como Martinuccio, Rafinha, Lovat, e também enviou o link do GloboEsporte.com, com a referida reportagem...

O curioso nisso tudo é ler que avisaram para Geninho sobre o colombiano Bryan Urueña já ter tido oportunidades de sobra e que ele não as aproveitou, ou seja, é uma "carta fora do baralho" para o restante da temporada...

Creio que nessa história toda, a grande vítima de uma birra burra segue sendo o lateral esquerdo Lucas Lovat, que não é pior que Capa, nem pior que João Paulo, além de ser oriundo da base, com um salário bem inferior aos demais.

Aliás, foi o salário o ponto de discórdia entre o jogador e o presidente do clube. Battistotti apontou o currículo de João Paulo para justificar a disparidade salarial, com o que não concordo, até porque JP não tem feito por merecer a titularidade, ainda que pudesse estar esbanjando saúde no alto dos seus 28 anos, mas parece que suas opções sempre foram outras...

Da mesma forma soa estranho dizer que Geninho precisa de um amistoso para observar Martinuccio e Rafinha, dois jogadores, esses sim, que jogaram boa parte das partidas com o ex-técnico avaiano Claudinei Oliveira, sem mostrarem nada que se aproveite, exceto as baladas, principalmente do segundo, assim como é caso do "jogador de vidro" Maurinho, sócio cotista do DM avaiano e "peixe" do responsável pelas contratações do Avaí...

Gostaria de saber quem, dentro do Avaí, avisou ao Geninho que Urueña não aproveitou as chances que teve. Pelo que lembro, entrou em raras oportunidades, e em sua estreia ainda fez um gol, o de empate contra o Tubarão, na Ressacada...

Ao que parece, e isso é um entendimento meu, o problema não está nesses jogadores que vieram para o Sul da Ilha, mas aqueles que os contratam, que mostram a cada aquisição do clube que não conseguem fazer uma avaliação criteriosa, precisando sempre de "muitos meses" para saber se o jogador será aproveitado ou não, sem mostrar o mínimo "feeling", como aconteceu com o Sport Recife, que rescindiu os contratos de Capa e Pedro Castro em pouco tempo...

E dizer que o próprio presidente apontava no final do ano passado Urueña como a grande sensação guardada para este ano no Avaí...

4 Comentários:

Roberto disse...

É preciso um pouco de calma nesta hora, com os homens de frente.

Com o sistema todos atrás do goleiro, do Claudinei, era muito difícil alguém mostrar muito serviço jogando no ataque.

O cara tinha que voltar na marcação até nossa área e isso era o mais importante, e depois, aparecer dentro da área adversária e brigar contra três zagueiros, isso quando a bola chegava até ele. - RC

Jose Koerich disse...

Realmente muita coisa errada,para uns poucas oportunidades como é o caso do Uruena e para outros todas.

André Tarnowsky Filho disse...

RC,

Pode ser, mas concordas que nos falta alguma qualidade, né?

André Tarnowsky Filho disse...

José Koerich,

Às vezes, o Avaí se mostra um grande "clubinho", onde só peixinhos jogam...

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo